NFL

Drew Brees expressa admiração por Andrew Luck e seu retorno de lesão

Andrew Luck, quarterback do Indianapolis Colts

(Crédito: Instagram/reprodução)

O quarterback Drew Brees, do New Orleans Saints, previu em agosto que Andrew Luck, QB do Indianapolis Colts, seria um dos candidatos ao prêmio de NFL Comeback Player of the Year.

Agora que a temporada regular 2018 terminou, Brees segue confiante que seu companheiro de posição vai levar o troféu para casa.

“Eu me sinto muito bem em relação a essa declaração”, falou Brees nesta semana, de acordo com o site oficial dos Saints. “Como vocês se sentem em relação a essa afirmação?”, questionou o camisa 9 aos repórteres.

A outra escolha de Brees para o prêmio destinado ao jogador que deu a volta por cima foi seu ex-companheiro de Saints e atual running back do Philadelphia Eagles Darren Sproles. A temporada 2018 de Sproles, contudo, foi atrapalhada por uma lesão no músculo posterior da coxa, mas ele conseguiu voltar na reta final.

Entretanto, Luck é o nome a ser batido na votação do prêmio de CPOTY.

O retorno de Luck pós-lesão no ombro, problema que o deixou fora de toda a temporada 2017, foi notável e sua presença regular em campo é um dos fatores principais na campanha que culminou em uma classificação dos Colts aos playoffs.

O próprio Brees sofreu uma lesão similar no ombro em dezembro de 2005, quando ainda jogava com a camisa do San Diego Chargers, e ele reconhece a dificuldade do que Luck conseguiu fazer.

“Compreendendo o que ele superou, eu não acho que alguém entenda o significado de uma lesão no ombro de lançamento para um quarterback da NFL. E não apenas voltar disso, mas então continuar a fortalecê-lo e ganhar confiança. E não é como se você estivesse parado lá em uma atividade de sete contra sete. Você está tomando pancadas”, observou o ídolo dos Saints.

Após um início de temporada 1-5, Luck liderou os Colts em uma sequência de 9-1 para fechar a temporada regular. A campanha 10-6 foi suficiente para o time de Indiana ficar com a sexta e última vaga para os playoffs da Conferência Americana (AFC).

Agora, os Colts se preparam para enfrentar o Houston Texans neste sábado (5).

Luck encerrou a temporada 2018 com 67,3% de passes completados (430 de 639) para 4.593 jardas, 39 touchdowns e 15 interceptações, estabelecendo assim as maiores marcas de sua carreira profissional de passes completados, tentativas de passe e porcentagem de passes completados.

Os Colts também deram uma ajuda para Luck, melhorando sobretudo a linha ofensiva, o que fez o camisa 12 sofrer apenas 18 sacks, menor marca da carreira de Luck na NFL até agora.

Na votação para o prêmio, Luck enfrentará nomes como o defensive end J.J. Watt, do Houston Texans, que voltou de uma fratura na perna sofrida em 2017 e somou 16 sacks em 2018. Mas, se depender de Brees, Luck leva o troféu.

“Eu sempre admirei a resistência dele e sua capacidade de superar adversidades em circunstâncias difíceis e situações difíceis, e jogar passando por muitas coisas”, elogiou Brees. “Eu acho que eles (Colts) continuaram a montar as peças ao redor dele. Eles estão jogando um futebol americano muito bom agora. Estão jogando com muita confiança. Você pode ver isso – pode sentir quando assiste aos jogos. Obviamente, ele é o líder. Ele é o cara que todo mundo meio que se apoia ao redor no ataque e eles estão fazendo algumas coisas boas. Eles são divertidos de assistir”, finalizou Drew Brees.

Comments
To Top