NFL

Doug Pederson acredita que Mitchell Trubisky pode ser um Carson Wentz 2.0

Mitchell Trubisky, quarterback do Chicago Bears

(Crédito: Twitter/reprodução)

Carson Wentz vem tendo uma temporada 2017 muito boa. Liderando a votação até agora para o Pro Bowl, o quarterback do Philadelphia Eagles vem provando em seu segundo ano na National Football League que tem aquilo e mais um pouco para ser a cara da franquia por muitos anos.

E Doug Pederson, que vem acompanhando a evolução do jovem de perto desde o ano de calouro em 2016, acredita que o mesmo pode acontecer com o quarterback Mitchell Trubisky, do Chicago Bears.

“Oh, com certeza, com certeza”, declarou o técnico dos Eagles, antes do duelo de domingo contra os Bears, segundo Jeff Dickerson, da ‘ESPN’ norte-americana. “Nós sabíamos no ano passado com Carson como calouro que haveria dores crescentes e que íamos ter que catar alguns cacos. E também, ouça, nós não fomos muito bons como um time de futebol americano no ano passado, e não tivemos as peças ao redor de Carson. Você vê em Mitch, vê o talento de braço, vê a capacidade atlética, a força. Você vê boas decisões, a precisão. Vê coisas que saltam na gravação e diz: ‘ok, é exatamente assim que Carson foi há um ano’”, frisou.

Mesmo com algumas características distintas, Wentz e Trubisky se assemelham na força do braço, no arrojo e tudo mais.

Trubisky, aos poucos, vem se soltando mais no ataque dos Bears e até utilizando as pernas para estender jogadas.

No último domingo, durante a derrota por 27 a 24 para o Detroit Lions, o calouro até conseguiu dar chances para os Bears vencerem, mas o kicker Connor Barth errou um field goal nos segundos finais que empataria o jogo e forçaria a prorrogação.

“Ele com sucesso conseguiu nos deixar em boa posição. Ele ter nos comandado e colocado em área de field goal foi um grande passo em seu crescimento”, falou o coordenador ofensivo Dowell Loggains, ao site oficial dos Bears.

E enquanto os treinadores de Trubisky veem evolução constante, Pederson, mais de longe, acredita que o DNA do calouro de Chicago é bem parecido com o do signal caller dos Eagles.

“É sempre positivo quando você tem um quarterback atlético que você pode usar fora do pocket, um cara grande e físico, e vocês estão vendo flashes como vimos em Carson. Você continua a passar tempo com ele. Você continua a desenvolver. Ele tem uma offseason cheia que está por vir, onde como Carson você pode descansar, mas ao mesmo tempo pode focar no seu ataque e no seu conjunto de habilidades, e vocês verão grandes avanços do ano 1 para o ano 2 neste garoto”, finalizou o head coach do Philadelphia Eagles, rasgando elogios a Trubisky.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top