NFL

Dolphins trocam Charles Harris com Falcons; veja boletim

Charles Harris, defensive end da NFL

O Miami Dolphins trocou o defensive end Charles Harris com o Atlanta Falcons por uma escolha de sétima rodada do draft de 2021 da National Football League. A negociação foi anunciada pelas duas equipes nesta sexta-feira (1).

Selecionado na primeira rodada do draft de 2017 pelos Dolphins, Harris somou apenas 3,5 sacks e 34 tackles em 41 jogos (oito como titular) com a camisa da franquia da Flórida.

Os Dolphins tentaram migrar Harris para a função de outside linebacker em uma formação 3-4 em 2019, depois de suas dificuldades como defensive end em uma formação 4-3, mas ele somou apenas 0,5 sack em 14 jogos (cinco como titular) no ano passado.

A decisão de trocar Harris se dá um dia depois de os Dolphins dispensarem o defensive end Taco Charlton. Isso indica uma mudança considerável no front seven da organização.

Harris chegou a fazer testes nos Falcons antes do draft de 2017. Na ocasião, Harris disse que o técnico Dan Quinn era “ótimo” e “eu gosto da defesa que eles empregam”.

Apesar disso, a franquia da Geórgia selecionou Takkarist McKinley na 26ª posição geral do draft de 2017, quando posições depois de os Dolphins selecionarem Harris.

Vale ressaltar que, nesta sexta, os Falcons não exerceram a opção pelo quinto ano de contrato de McKinley, o que significa que ele deve ser um free agent depois da temporada 2020, a menos que Atlanta feche uma extensão de contrato com o pass rusher.

Harris e Charlton eram cartas fora do baralho no elenco dos Dolphins para 2020, já que a organização passa por uma reconstrução pesada no front seven, que inclui a chegada de nomes como Shaq Lawson, Emmanuel Ogbah e Kyle Van Noy na free agency, além dos draftados Raekwon Davis, Jason Strowbridge e Curtis Weaver.

As saídas de Harris e Charlton se dão apenas dias antes do prazo final de 4 de maio para que os times decidam se vão exercer a opção de quinto ano de contrato de jogadores selecionados na primeira rodada do draft de 2017. Os êxodos liberam US$ 3,3 milhões no salary cap dos Dolphins.

Confira mais movimentações importantes na NFL nesta sexta (1):

– O tight end veterano Dion Sims, que não jogou na National Football League em 2019, decidiu que não pretende mais atuar na liga. O jogador anunciou via Twitter que está se aposentando após seis temporadas dedicadas ao futebol americano profissional e 20 no total dedicadas ao esporte.

Originário da Universidade de Michigan State, Sims foi selecionado pelo Miami Dolphins na quarta rodada do draft de 2013. Ele fez 91 recepções para 888 jardas e nove touchdowns com as camisas dos Dolphins e do Chicago Bears, onde ele atuou em suas últimas duas temporadas na NFL.

Os Bears dispensaram Sims em fevereiro do ano passado, depois que ele terminou a temporada 2018 na injured reserve.

– O San Francisco 49ers contratou o running back Salvon Ahmed, um calouro não draftado, sob contrato de três anos de duração. O time também anunciou que o quarterback Nick Mullens assinou sua proposta de contrato de um ano.

Os Niners igualmente dispensaram o left tackle Joe Staley, recém-aposentado, com um acordo de lesão, como apurou Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. É apenas uma decisão de procedimento técnico, já que a equipe vai contratá-lo eventualmente e colocá-lo na lista de reservas/aposentados.

– O defensive end Taco Charlton, ex-Miami Dolphins e Dallas Cowboys, não foi adquirido por nenhum time e é oficialmente um free agent, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

– O Chicago Bears contratou o safety veterano Tashaun Gipson sob contrato de um ano de duração, como anunciou a equipe. Ele foi recentemente dispensado pelo Houston Texans.

– O Green Bay Packers anunciou a contratação do defensive lineman Treyvon Hester, selecionado pelo Oakland Raiders na sétima rodada do draft de 2017.

– O Tennessee Titans chegou a um acordo com o defensive back Ibraheim Campbell, como anunciou a equipe. Veterano com experiência de cinco anos na NFL, ele passou as últimas duas temporadas no Green Bay Packers.

– O Baltimore Ravens contratou dois calouros não-draftados. O cornerback Jeff Hecton, da Universidade de Redlands, e o fullback Bronson Rechsteiner, de Kennesaw Srtate. Rechsteiner é filho do ex-lutador profissional de wrestling Rick Steiner.

– O Tampa Bay Buccaneers trouxe o kicker Elliott Fry, dispensado pelo Carolina Panthers recentemente, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. Fry vai competir com Matt Gay pela posição.

– O New Orleans Saints trouxe oficialmente o defensive end Margus Hunt, veterano de sete anos de experiência na NFL. Hunt passou as últimas três temporadas no Indianapolis Colts.

Comments
To Top