NFL

Detroit Lions demite o coordenador de special teams Joe Marciano

Joe Marciano, coordenador de special teams

(Crédito: Twitter/reprodução)

A derrota do último domingo por 24 a 9 para o Minnesota Vikings fez com que o Detroit Lions resolvesse promover mudanças dentro da franquia e o time anunciou na noite desta segunda-feira (5) que demitiu Joe Marciano, coordenador de special teams.

“Nesta noite, falei com Joe e o informei sobre minha decisão de liberá-lo de suas responsabilidades com nosso time. Eu aprecio a liderança de Joe em nossas unidades de special teams ao longo das últimas três temporadas e meia, e tenho grande respeito por seus muitos anos de serviço como treinador na National Football League. Em nome de nosso time e de toda a comissão técnica, eu quero pessoalmente agradecer a Joe por seu compromisso com o Detroit Lions e desejar a ele e sua família o melhor daqui em diante”, declarou o head coach Matt Patricia, em nota oficial.

Atualmente com 64 anos de idade, Marciano estava na franquia de Michigan desde a temporada 2015, quando o então coordenador de special teams John Bonamego deixou o cargo para se tornar head coach da Universidade de Central Michigan.

Marciano era um dos poucos remanescentes da comissão técnica de Jim Caldwell, ex-técnico dos Lions, que estava trabalhando com Patricia.

Os Lions não anunciaram quem vai substituir Marciano. O treinador assistente de special teams David Fitzsimmons segue na comissão técnica. Evan Rothstein, cujo título atual é head coach assistente/pesquisa & análise, também tem experiência com special teams, tendo sido treinador de controle de qualidade de special teams em Detroit em 2012 e 2013.

O Detroit Lions teve uma das unidades de special teams mais consistentes da NFL durante os primeiros três anos de Marciano no cargo, mas esse rendimento caiu de forma considerável neste ano, sobretudo em cobertura de chutes.

Os Lions estão com média de 36,90 jardas líquidas por punt nesta temporada (quarta pior marca da liga) e estão cedendo 20,6 jardas por retorno de punt (pior marca da liga).

O time também está cedendo 25,1 jardas por retorno de chute.

Além disso, os Lions já cometeram 14 faltas nos special teams até agora em 2018.

Com os especialistas sob o comando de Marciano, o kicker Matt Prater foi selecionado para o Pro Bowl em 2016 e o retornador Jamal Agnew foi nomeado para o time All-Pro como calouro na temporada passada.

A unidade de retornos, entretanto, tomou um duro golpe na semana 5 quando Agnew lesionou o joelho e os Lions tiveram que colocá-lo na injured reserve.

No mês passado, Marciano demonstrou autocrítica e não aprovou seu próprio desempenho em conversa com a imprensa, sobretudo em coberturas de chute.

“Eu simplesmente não tenho feito um bom trabalho. Eu tenho que fazer um trabalho melhor, para ser honesto com vocês”, analisou, no dia 9 de outubro.

Comments
To Top