NFL

Derrick Henry assina sua franchise tag; veja boletim

Derrick Henry, running back do Tennessee Titans

O running back Derrick Henry assinou sua proposta de franchise tag no valor de US$ 10,2 milhões, como anunciou o Tennessee Titans nesta quinta-feira (2).

Apesar da notícia, as duas partes estão comprometidas em tentar fechar um contrato de longa duração antes do prazo final de 15 de julho para os jogadores que receberam a franchise tag selarem acordos com suas equipes.

Jon Robinson, general manager dos Titans, disse na última quarta que a franquia de Nashville espera finalizar uma extensão com Henry.

“Eu me encontrei com Derrick como com todos os caras cujos contratos estariam acabando no fim da temporada. Dissemos a ele que começaríamos a trabalhar nisso, mas não conseguimos chegar a um acordo, então usamos uma das avenidas que estavam disponíveis para manter o Derrick”, falou. “Ele é uma parte importante do nosso time de futebol americano. Conversei com os representantes dele depois que usamos a tag. E queremos continuar a ter essas discussões e conversas, na esperança de alcançar algum tipo de acordo de longo prazo. Provavelmente, iniciaremos essas conversas novamente, certamente antes que o training camp seja intensificado”, completou.

O RB, que completou 26 anos de idade em janeiro, foi o melhor corredor da NFL na temporada passada, com 1.540 jardas terrestres, e vem de duas temporadas consecutivas com mais de 1.000 jardas corridas.

O camisa 22 teve média de 5,1 jardas por carregada, liderando neste quesito entre todos os RBs da liga com pelo menos 200 carregadas em 2019.

Confira mais movimentações importantes na NFL nesta quinta (2):

– E não param de surgir notícias nesta semana sobre a evolução de Tua Tagovailoa em seu processo de reabilitação. O quarterback, um dos principais prospectos para o draft de 2020 da NFL, passou por uma revisão médica voluntária nesta quinta, que foi facilitada pelo NFL Combine, e os resultados do exame abrangente “foram extremamente positivos”. Essa informação foi dada pelos representantes do QB à ‘NFL Network’.

A verificação foi realizada por um médico independente, selecionado pelos médicos da NFL, e todos os 32 médicos e treinadores da equipe tiveram permissão para dar sugestões sobre o tipo de exames que desejavam realizar, disseram os representantes à ‘ESPN’.

Os resultados dos exames foram disponibilizados aos 32 times da NFL.

Nesta semana, em entrevista, Tagovailoa garantiu que está 100% recuperado e pronto para voltar a jogar quando for necessário.

– O cornerback P.J. Williams acertou um novo contrato de um ano de duração com o New Orleans Saints e vai continuar na franquia da Louisiana. O anúncio foi feito pelo time nesta quinta.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o contrato tem valor de US$ 2 milhões, completamente garantidos.

Williams lutou contra lesões e inconsistência no começo de sua carreira, mas se encontrou como nickelback com a camisa dos Saints nas últimas duas temporadas. Quando esteve saudável, ele atuou em cerca de 80% dos snaps defensivos da equipe. O defensive back também atuou como safety no final da temporada passada, de maneira improvisada, para suprir uma necessidade devido às contusões no setor.

P.J. Williams foi titular em 23 jogos, incluindo playoffs, nas últimas três temporadas e somou quatro interceptações e 27 passes defendidos.

– O Las Vegas Raiders e o cornerback Eli Apple, um free agent, não foram capazes de finalizar um contrato. A informação é do jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Apple, que atuou na temporada 2019 com a camisa do New Orleans Saints, continua sendo um free agent.

O defensive back chegou a um acordo de contrato de um ano com os Raiders no dia 18 de março, segundo Schefter, e havia escrito em uma postagem no Instagram que estava “empolgado para iniciar uma nova jornada como um Raider”.

Em outra notícia dos Raiders, o time está trazendo de volta o guard Jordan Devey, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. Ele foi titular em quatro jogos na temporada 2019 antes de sofrer uma ruptura no músculo peitoral e perder o restante da temporada.

– O Kansas City Chiefs, atual campeão do Super Bowl, fechou oficialmente com o quarterback Jordan Ta’amu, que jogou na XFL em 2020. Ele somou 1.050 jardas, cinco touchdowns e duas interceptações em cinco jogos com a camisa do St. Louis BattleHawks.

Comments
To Top