NFL

Demissão de Doug Pederson pelos Eagles é o puro ‘efeito Nate Sudfeld’

Em uma decisão um tanto quanto surpreendente, o Philadelphia Eagles demitiu o técnico Doug Pederson nesta segunda-feira (11), uma semana depois da famigerada Black Monday. O head coach deixou o cargo após cinco temporadas e é mais uma prova do quanto a NFL é cíclica.

Pederson assumiu o cargo na temporada 2016 e repetiu a campanha 7-9 da temporada anterior, quando a equipe transitou entre Chip Kelly e Pat Shurmur. Mas, ao menos, a franquia da Pensilvânia parecia estar no caminho certo. Não só parecia como, no ano seguinte, veio um 13-3 na temporada regular e um título no Super Bowl LII, com um 41 a 33 em cima do New England Patriots (com direito a ‘Philly Special’). Foi o único título de SB da história da cidade.

As temporadas 2018 e 2019 terminaram com campanhas 9-7, mas com classificações aos playoffs. Contudo, foram quedas precoces na rodada de divisão e na rodada de wild card, respectivamente.

E, nesta última temporada, mesmo na fraquíssima NFC East, os Eagles tiveram 4-11-1 e sequer foram aos playoffs. A última vez que os Eagles haviam terminado uma temporada com quatro vitórias foi em 2012, último ano de Andy Reid como head coach por lá. Porém, podemos dizer que a demissão de Pederson tem menos a ver com a campanha em si e mais com o jeito como ele conduziu a equipe.

Pederson fez um trabalho contestável em 2020. O time oscilou durante a maior parte da temporada e, mesmo quando parecia ter encontrado algumas respostas, elas não se mostraram tão convincentes. Nas oito primeiras semanas da temporada, equipe dava sinais de que poderia ser ao menos competitiva.

Após um início 0-2, com derrotas para Washington e Los Angeles Rams, vieram um empate com o Cincinnati Bengals e uma vitória sobre o San Francisco 49ers. Na sequência, uma derrota por apenas nove pontos para o então embalado Pittsburgh Steelers e por apenas dois pontos para o Baltimore Ravens. E, antes do bye na semana 9, duas vitórias sobre New York Giants e Dallas Cowboys deixaram o time com um 3-4-1. Lá em cima na NFC East.

Mas a semana de folga, que seria para melhorar as coisas, piorou. Na reta final da temporada, o time perdeu sete dos últimos oito jogos, apenas batendo o New Orleans Saints de maneira surpreendente. E isso já com o quarterback calouro Jalen Hurts no lugar de Carson Wentz.

Verdade seja dita: Wentz ruiu durante o campeonato e foi perdendo a confiança. Quando Pederson optou por Hurts, foi justificável. Mas a maneira como ele lidou com isso gerou desgaste com Wentz. O head coach se recusou várias vezes a nomear o seu QB titular e ficou empurrando com a barriga. O resultado disso é uma equipe sem rumo.

E ainda havia a cereja do bolo. Na semana 17, com a equipe já eliminada, mas com a chance de eliminar o rival Washington dos playoffs e se mostrar competitiva, Pederson tirou Hurts no meio do último Sunday Night Football da temporada e lançou Nate Sudfeld.

Hurts não vinha lançando bem naquele jogo, mas já tinha dois TDs terrestres. Contrariando qualquer bom sendo, Pederson mandou o veterano, mas inexperiente, Sudfeld ao gramado. Uma decisão que deixou todo mundo querendo entender o porquê. E que mostrou que os Eagles simplesmente não queriam ser competitivos.

Em resumo: Pederson implodiu seu vestiário. Provavelmente, perdeu a confiança dos jogadores. E, quando isso ocorre, quem roda é o técnico. Não deu outra.

Segundo Tom Pelissero e Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Dan Graziano, da ‘ESPN’ norte-americana, as reuniões recentes entre Pederson e Jeffrey Lurie, dono dos Eagles, não deixaram o proprietário convencido em relação ao futuro.

Pederson também não apresentou planos legais para uma mudança na comissão técnica e, aparentemente, igualmente não havia uma solução para a situação envolvendo Wentz. Isso representou o fim.

Ainda segundo Rapoport, Pederson também estava cansado de ouvir as pessoas dizendo o que ele deveria fazer. Desgaste total e absoluto.

Doug Pederson deixa o cargo com 42 vitórias, 37 derrotas e um empate durante sua passagem. Mas os torcedores dos Eagles, apesar de certamente serem gratos a ele pelo Vince Lombardi Trophy conquistado há três anos, não vão ficar com muitas saudades desta vez.

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top