NFL

Demarcus Lawrence: eu posso “quebrar o banco” no próximo ano

Demarcus Lawrence, defensive end do Dallas Cowboys

(Crédito: Twitter/reprodução)

Demarcus Lawrence recebeu a franchise tag do Dallas Cowboys na última segunda (5) e não demorou para assinar o contrato de um ano, que vai render US$ 17,1 milhões para ele na temporada 2018 da National Football League.

E o defensive end não só não ficou decepcionado por ser marcado com a tag como disse em entrevista à jornalista Jane Slater, da ‘NFL Network’, que está preparado para provar o seu valor mais uma vez.

“Eu sinto que eles me deram a oportunidade de realmente quebrar o banco no próximo ano”, disse Lawrence.

Após a franchise tag ser utilizada no pass rusher, os Cowboys e Lawrence terão até o dia 16 de julho para acertarem um contrato de longa duração. Caso um acordo não seja selado até este prazo, o defensive end terá que atuar em 2018 sob a tag de um ano de duração.

Ao contrário de alguns jogadores como o running back Le’Veon Bell, do Pittsburgh Steelers, que desaprovam veementemente o comprometimento a curto prazo da tag, Lawrence sempre demonstrou tranquilidade com o cenário de atuar sob contrato de um ano, mas faturar muito dinheiro garantido.

Durante o Pro Bowl, o defensive end dos Cowboys disse ao ‘NFL.com’: “franchise (tag) não é ruim. Contrato não é ruim”.

E o fato de Lawrence ter prontamente assinado sua franchise tag nesta segunda demonstrar sua tranquilidade e confiança em relação a seu futuro profissional.

Como jogador ainda jovem e vindo de sua melhor temporada como profissional, já que atuou em todos os 16 jogos de Dallas como titular e somou 14,5 sacks, quatro fumbles forçados e 58 tackles combinados, Lawrence não tem motivos para se desesperar. Afinal, ele sabe que está prestes a encher o bolso de dinheiro, seja com a tag neste ano ou com uma extensão gigantesca em um futuro próximo.

O plano de Lawrence é simplesmente “ralar a minha bunda para garantir que sou o melhor jogador de futebol americano possível”, como o próprio atleta disse à jornalista Jane Slater.

Comments
To Top