Cachorrada

Darren Sharper é condenado a 20 anos de prisão em julgamento do estado da Califórnia

Darren Sharper

(Crédito: Wikimedia commons)

Darren Sharper, ex-estrela da NFL, foi condenado, nesta terça-feira (29), a 20 anos de prisão, encerrando um tour da vergonha e punição em tribunal onde ele admitiu drogar e estuprar mulheres em quatro estados.

Michael Pastor, juiz da Corte Superior de Los Angeles, denunciou a “conduta horrível” e o “abuso vergonhoso de confiança” de Sharper durante a audiência que encerrou os processos que desmascararam o ex-safety All-Pro e vencedor do Super Bowl como um estuprador em série.

Sob os termos de acordo de apelação negociado com promotores em quatro estados, Sharper será elegível para liberdade condicional em cerca de oito anos, porque a lei da Califórnia exige que ele cumpra metade da sentença e ele já ficou preso mais de dois anos desde a sua prisão. Mas ele provavelmente irá cumprir um tempo maior se um tribunal de apelações que defende uma sentença de 18 anos proferida por um juiz de New Orleans que rejeitou um acordo.

Sharper apelou dessa sentença mais pesada.

Sharper, 41 anos, sentou-se em silêncio no tribunal vestindo a roupa laranja da prisão e nunca se dirigiu ao tribunal ou às duas vítimas que, de forma emocionada, falaram sobre como começaram inocentemente a festejar com amigos, mas se transformaram em um pesadelo que não conseguiram escapar depois que ele secretamente colocou drogas nos seus copos de bebidas e insistiu para que elas bebessem. Ambas as mulheres desmaiaram e depois acordaram em uma realidade estranha e violentadas.

O ex-safety trabalhava como analista da NFL Network quando mulheres de várias cidades começaram a relatar como noites de festas com amigas e Sharper terminaram com elas acordando em seu quarto de hotel confusas e descobrindo que haviam sido violentadas sexualmente.

A detenção do ex-atleta ocorreu quando a liga lidava com problemas fora de campo, com jogadores sendo acusados de crimes que variavam de abuso doméstico e assassinato.

Comments
To Top