NFL

Dallas Cowboys adquire Robert Quinn em troca e Jordan Howard vai para os Eagles; veja mais transações

Robert Quinn, defensive end da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Dallas Cowboys adquiriu o defensive end Robert Quinn em troca com o Miami Dolphins selada nesta quinta-feira (28). A franquia texana cedeu uma escolha de sexta rodada do draft de 2020 à franquia da Flórida.

Quinn, que visitou o The Star (CT dos Cowboys) na semana passada e também se reuniu com o New Orleans Saints, está recebendo um contrato de um ano com valor de US$ 9,2 milhões dos Cowboys e esse acordo pode chegar a US$ 10 milhões em incentivos por produtividade caso ele atinja sete sacks.

Os detalhes contratuais foram apurados por Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

O defensive lineman ia faturar US$ 11,8 milhões no último ano de seu contrato com os Dolphins. Mais cedo neste mês, o time de Miami pagou a Quinn um bônus de elenco no valor de US$ 1,12 milhão e, segundo os veículos da imprensa, estava propenso a pagar parte do salário-base de Quinn para facilitar uma troca.

Os Dolphins, contudo, não vão arcar com nenhum dinheiro no novo contrato de Quinn com os Cowboys, de acordo com fontes consultadas pela ‘ESPN’.

Os Cowboys têm uma necessidade de melhorar seu pass rush.

No Annual League Meeting, que foi realizado em Phoenix no começo desta semana, Stephen Jones, vice-presidente executivo dos Cowboys, disse que as conversas com DeMarcus Lawrence em relação a um contrato de longa duração atingiram um “impasse”, mas a organização do Texas segue otimista de que uma extensão possa ser selada até o prazo final de 15 de julho. Lawrence, que somou 10,5 sacks na temporada passada, recebeu a franchise tag pelo segundo ano seguido.

Randy Gregory, cujos seis sacks em 2018 o deixaram em segundo nos Cowboys, foi suspenso por tempo indeterminado depois de violar novamente a política de abuso de substâncias da NFL e os termos de sua reintegração condicional.

Taco Charlton, selecionado pelos Cowboys na primeira rodada do draft de 2017, está saindo de cirurgia no ombro e somou apenas um sack em 2018. E Tyrone Crawford, que somou 5,5 sacks na temporada passada, está sendo investigado por um incidente recente ocorrido em um bar na Flórida. O caso pode render uma suspensão ao pass rusher.

Prestes a completar 29 anos de idade, Quinn somou 6,5 sacks na temporada passada, depois de ser negociado pelo Los Angeles Rams com os Dolphins.

Em sua carreira, ele soma 69 sacks, incluindo 19 em 2013, maior marca da carreira. Em 2015, ele assinou um contrato de quatro anos, com valor de US$ 57 milhões, com os Rams após duas temporadas seguidas sendo selecionado ao Pro Bowl. Naquele período, ele somou 29,5 sacks.

Ele soma 24 sacks ao longo das últimas quatro temporadas.

Confira mais movimentações na NFL nesta quinta (28):

– O Philadelphia Eagles foi buscar o running back que tanto precisava e adquiriu Jordan Howard em troca com o Chicago Bears selada nesta quinta. Os Bears vão receber uma escolha de sexta rodada do draft de 2020 e essa escolha pode se tornar de quinta rodada, segundo informações do jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Atualmente com 24 anos de idade, Howard atuou nos Bears por três temporadas e correu para mais de 1.000 jardas em 2016 e 2017. Ele é o terceiro da NFL em corridas desde que entrou na liga, ao ser selecionado por Chicago na quinta rodada do draft de 2016 (150ª escolha geral).

O Philadelphia Eagles deve dificuldades no jogo terrestre nesta última temporada, sendo o quinto pior time da NFL em jardas corridas (1.570) e penúltimo em jardas por tentativa (3,9).

Howard está entrando no ano final de seu contrato de calouro e deve faturar US$ 2 milhões em 2019. Ele foi selecionado ao Pro Bowl em sua temporada de calouro, depois de correr para 1.313 jardas em 252 tentativas (5,2 jardas por carregada) e anotar sete touchdowns. No ano seguinte, ele correu para 1.122 jardas e nove TDs.

Na temporada 2018, ele enfrentou mais dificuldades para se encaixar no novo ataque do técnico Matt Nagy e viu sua média cair para 3,7 jardas por corrida. Ele fechou o campeonato com 935 jardas terrestres e nove touchdowns, além de 20 recepções para 145 jardas.

– O Oakland Raiders segue em sua movimentada free agency. O time anunciou as contratações do running back Isaiah Crowell e do linebacker Brandon Marshall nesta quinta-feira.

O contrato de Crowell tem valor de até US$ 2,5 milhões e ao acordo de Marshall tem valor de até US$ 4,1 milhões, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Ambos são de um ano de duração.

Crowell passou a temporada 2018 no New York Jets, depois de assinar um contrato de três anos, mas durou apenas uma temporada antes de a franquia nova-iorquina dispensá-lo depois da contratação de Le’Veon Bell.

O running back disputou 13 jogos pelos Jets, totalizando 685 jardas corridas e seis touchdowns em 143 carregadas de bola, com uma média de 4,8 jardas por tentativa. Anteriormente, ele passou quatro temporadas no Cleveland Browns.

Já Marshall passou seis temporadas no Denver Broncos, rival dos Raiders na divisão AFC West, e lá foi campeão do Super Bowl 50.

– O Buffalo Bills fechou com o running back/retornador Senorise Perry. O contrato é de um ano de duração. Atualmente com 27 anos de idade, Perry tem três temporadas de experiência na NFL, incluindo as últimas duas com o Miami Dolphins, e soma apenas oito carregadas para 30 jardas na carreira, sendo utilizado sobretudo nos special teams.

– O Philadelphia Eagles fechou um contrato de dois anos de duração com o tight end Richard Rodgers, como anunciou a franquia de maneira oficial.

– O Carolina Panthers acertou um novo contrato de um ano com o running back Cameron Artis-Payne, como anunciou a organização oficialmente.

Comments
To Top