NFL

Coordenador defensivo dos Bears, Chuck Pagano não quer mais ser head coach

Chuck Pagano, coordenador defensivo do Chicago Bears

(Crédito: Twitter/reprodução)

Chuck Pagano, ex-head coach do Indianapolis Colts e atual coordenador defensivo do Chicago Bears, disse nesta quinta-feira (24) que ele não está interessado em nenhum cargo futuro como head coach na National Football League.

“Eu não estou. Já fiz isso”, declarou Pagano, em sua coletiva de apresentação nos Bears. “Estou motivado para ajudar o treinador Matt Nagy a ser bem-sucedido. Ajudar estes garotos a crescerem e se desenvolverem. Isso é minha motivação para ser o melhor que posso ser para esta organização, para a família McCaskey, para o Coach Nagy e para esses jogadores, para esses treinadores e para ajudar a desenvolver esses caras. Essa é a única coisa que eu quero fazer”, prosseguiu.

Os Bears contrataram Pagano no dia 11 de janeiro para substituir Vic Fangio, que saiu para assumir o cargo de head coach do Denver Broncos.

Atualmente com 58 anos de idade, Pagano foi o técnico principal dos Colts por seis temporadas entre 2012 e 2017, ganhando dois títulos da divisão AFC South (2013 e 2014) e se classificando três vezes consecutivas para os playoffs (2012 a 2014).

Ele foi demitido depois de um retrospecto de 53 vitórias e 43 derrotas, com três vitórias e três derrotas na pós-temporada.

Os Colts deram a volta por cima e chegaram aos playoffs nesta última temporada sob a liderança do técnico estreante Frank Reich. E o quarterback Andrew Luck, que perdeu toda a temporada 2017 e batalhou com lesões nos últimos três anos, foi titular em todos os 16 jogos da temporada regular, passando para 4.593 jardas, 39 touchdowns e 15 interceptações.

Luck então liderou o time de Indianápolis em uma vitória sobre o Houston Texans, na primeira rodada dos playoffs, antes de a equipe será eliminada pelo Kansas City Chiefs, na rodada de divisão dos playoffs da Conferência Americana (AFC).

“Eu estou melhor, não com ressentimento. Nós tivemos uma grande caminhada, grandes experiências juntos. Eu era um treinador muito melhor quando o número 12 (Luck) estava atrás do center do que eu era quando ele não estava, sabe, e isso está bem documentado. Ele provavelmente me deu mais alguns anos (no cargo) do que eu poderia ter merecido. Eu sempre digo isso. Minha esposa vai me matar por dizer isso, ‘apenas não diga isso’. Eu apenas falo a realidade. Mas foi ótimo ver Andrew de volta”, observou.

“Houve uma época que ele achava que nunca mais poderia jogar novamente e tivemos um monte de conversas duras e críticas, sabe, porque ele é um grande companheiro de equipe e um grande competidor. A NFL é melhor quando ele está em campo, e eu acho que todos vimos isso. É ótimo para o esporte, é ótimo para ele, é ótimo para aquela organização (Indianapolis Colts)”, ressaltou.

Pagano trabalhou como consultor da NFL na temporada passada. E ele afirma que um ano afastado dos cargos técnicos permitiu que ele “reiniciasse, recarregasse e refletisse”.

O treinador veterano está assumindo o comando de uma das melhores unidades defensivas de toda a NFL. A defesa do Chicago Bears liderou a liga em 2018 em jardas por jogada (4,78 cedidas), em pontos cedidos por jogo (17,7), em turnovers forçados (36) e em interceptações (27).

“Nossa visão para essa defesa é ser a melhor. Podemos ser a melhor da história do esporte? As peças estão lá, e eles vão continuar a adicionar peças. Podemos continuar a ser melhores do que fomos no ano passado? Absolutamente. Vai ser muito, muito difícil e um enorme desafio, mas vamos correr atrás disso”, finalizou Chuck Pagano.

Comments
To Top