NFL

Conheça os sete novos membros do Hall da Fama do Futebol Americano

Kurt Warner Rams

Crédito: Instagram/reprodução

Nem todos os anos os novos membros do Hall da Fama do Futebol Americano formam uma classe “chamativa”. Mas com certeza 2017 é esse caso. É óbvio que os homenageados sempre tiveram seu impacto na National Football League e no esporte, mas dessa vez até a pessoa que entrou no panteão de “contributors” é alguém que chama a atenção e pode ser considerado uma estrela. Caso você ainda não saiba quem é, confira abaixo os nomes e também a história deles.

Kurt Warner – Uma das histórias mais bonitas da NFL. Sem ser draftado por uma equipe ao sair da universidade e com uma breve passagem nos Packers (na offseason apenas), Warner chegou a trabalhar em um supermercado antes de ser chamado para a Arena Football League. Ele voltou para a NFL com 27 anos, completamente desconhecido, para completar o elenco do St. Louis Rams. E ali começou sua meteórica ascensão.

O quarterback titular Trent Green se machucou e Warner ganhou uma chance na temporada 1999/2000. Ali começou The Greatest Show on Turf, com o camisa 13 liderando um ataque espetacular que tomou de assalto a liga. Warner disputou dois Super Bowls, ganhou um e foi duas vezes MVP. Depois de uma passagem ruim pelo New York Giants e pegar banco no Arizona Cardinals, seu fim de carreira reservou mais um momento brilhante, surpreendendo o mundo ao liderar os Cardinals até o Super Bowl XLIII, saindo derrotado apenas no fim pelo Pittsburgh Steelers.

Congratulations to LaDainian Tomlinson! Pro Football HOF Class of 2017! #PFHOF17

Uma foto publicada por NFL (@nfl) em

LaDainian Tomlinson – LT, como é conhecido, é um dos grandes running backs que o público brasileiro acompanhou ao vivo, com o boom das transmissões da NFL nos canais à cabo de nosso país. O jogador do San Diego Chargers (ele também passou pelo New York Jets) foi quatro vezes All-Pro e além de ser um RB forte e rápido, ainda sabia correr rotas e fazer recepções, sendo o primeiro da história a correr para 1.000 jardas e fazer 100 recepções em uma mesma temporada (2003/2004).

Welcome to the @ProFootballHOF, Terrell Davis! #PFHOF17

Uma foto publicada por NFL (@nfl) em

Terrell Davis – TD, como é conhecido, teve uma carreira que desde que foi encerrada levantou a pergunta sobre se era digna de entrar no Hall da Fama. O running back do Denver Broncos teve nas temporadas 1997/98 e 98/99 um desempenho absurdo: 3758 jardas, 36 touchdowns e ainda dois anéis de Super Bowl. Porém, uma lesão no joelho fez sua carreira ser encurtada (apenas 7 anos).

Os eleitores decidiram que esse auge absurdo foi o suficiente para Davis entrar. É duro discordar.

Morten Andersen – Antes de Andersen, apenas Jan Stenerud tinha entrado no Hall da Fama sendo um kicker em tempo integral. E o dinamarquês mais do que mereceu a homenagem, com uma carreira na NFL que durou um quarto de século (1982/2007), com sete Pro Bowls, seis vezes um All-Pro e 2544 pontos em sua conta.

Jason Taylor  Outro que teve muitos anos para fazer seu currículo ser digno de Hall da Fama foi Jason Taylor, líder da defesa do Miami Dolphins por anos e mais anos. Com 139 sacks e meio, 29 fumbles recuperados e eleito defensor do ano em 2006, Taylor passou por mais três times, mas foi na Flórida que ele se destacou, jogou mais tempo (1997/2007) e ainda encerrou a carreira (2011).

Kenny Easley – Easley entrou na “cota” dos seniors. A cada ano, um comitê dos eleitores do Hall da Fama elege atletas do passado que ainda não foram homenageados, com a condição destes “veteranos” terem começado a carreira antes de 1985. Easley, que era safety, foi cinco vezes ao Pro Bowl, foi eleito melhor defensor da liga em 1984 e é um dos grandes ídolos do Seattle Seahawks.

Jerry Jones – Jones entrou como um contributor, categoria que se encaixam donos de times, fundadores de equipes ou ligas e até jornalistas, precisando “apenas” ter ajudado no crescimento e desenvolvimento do esporte. Desde que comprou o Dallas Cowboys em 1989, Jones impactou a NFL das mais diversas formas: três vezes campeão do Super Bowl, negociador ímpar – ajudando nos contratos de televisão e na construção do espetacular AT&T Stadium – e como dirigente, diretamente envolvido na construção das equipes dos Cowboys nos últimos anos.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top