NFL

Conheça a história de Mike Utley, jogador que superou a paralisia para virar exemplo

Créditos: Divulgação/Facebook

Créditos: Divulgação/Facebook

A vida é cruel. Não importa o quanto você lute, não importa o quanto você se dedique. Ela pode te derrubar em um piscar de olhos, matando todas as suas perspectivas, todos os seus planos, todas as suas ambições. É o destino, e você não pode enfrentá-lo, mudá-lo ou vencê-lo. Ou será que pode?

Essa é a história de Mike Utley. O offensive lineman era visto como uma grande promessa nos anos 90, mas em segundos, a vida o derrubou. Era o destino – impiedoso, retumbante, atroz. Utley estava, literalmente, no chão. Era incapaz de lutar, incapaz de enfrentar a desesperadora situação. Mas não por muito tempo.

Utley sempre foi um esportista nato. Considerado um os melhores jogadores de futebol americano da John Ford Kennedy High School, em Seattle,  recebeu uma bolsa de estudos para jogar pela Washington State University.  Em 1988, no seu último ano jogando pela universidade, conduziu os Cougars a sua melhor temporada desde 1929, sendo considerado um dos mais importantes jogadores universitários daquele ano.

O offensive lineman foi escolhido pelo Detroit Lions na terceira rodada do draft de 1989. A dedicação e sede de superação do novato o levaram a posição de titular. Utley superou graves contusões durante seus primeiros dois anos como profissional. “Em 1989, no quinto jogo da temporada, um cara me acertou um pouco acima do joelho e destruiu minha perna direita. Eu tentei levantar e sair de campo três vezes com a perna direita quebrada”, explicou Utley em sua palestra no TEDx, em 2012. O jogador ainda quebrou duas costelas, o cotovelo e a bacia na temporada seguinte, voltando ao time titular de Detroit diversas vezes antes do tempo previsto.

Mas a vida é cruel e o destino, implacável. Mike Utley deixou pra trás todas essas lesões apenas para enfrentar seu maior demônio, no 11o jogo da temporada de 1991. No último quarto do jogo contra o Los Angeles Rams, Utley foi derrubado e fraturou duas vertebras da coluna. “Me tornei tetraplégico instantaneamente”, disse. Ao ser retirado do Pontiac Silverdome, antiga casa dos Lions, Utley conseguiu fazer um sinal de positivo com a mão – emocionando torcida e jogadores.

As notícias que seguiram eram as piores possíveis. Utley fez duas cirurgias, mas sua paralisia não pode ser revertida. Em tão pouco tempo, a vida do promissor jogador havia mudado drasticamente. O destino é cruel, o amanhã, implacável. Talvez para muitos, mas não para Mike Utley. “Quando o médico me disse que eu nunca mais andaria, eu mandei ele sair do meu quarto imediatamente. Ele não podia me falar o que eu poderia ou não fazer”, disse o  ex-jogador.

A força de Utley em busca da recuperação era visível e inspiradora. Após o diagnóstico, iniciou uma ferrenha batalha para se levantar – literal e figurativamente.  A comunidade de Detroit se emocionava com o esforço do ex-jogador e com sua luta contra as limitações da paralisia. O sinal de positivo feito pelo jogador ao sair de campo no dia do acidente virou o símbolo da campanha mais vitoriosa dos Lions em playoffs. A torcida exibia faixas com o nome de Utley, enquanto os jogadores se reuniam no huddle fazendo o sinal de positivo com as mãos (thumbs up, em inglês).

Créditos: YouTube

Créditos: YouTube

Mike Utley nunca mais jogou futebol americano. Saiu de campo para alçar voos ainda mais humanos e inspiradores. Em 1992, o ex-jogador criou a Mike Utley Foundation (www.mikeutley.org), fundação que angaria fundos para reabilitar e educar pessoas que sofrem de paralisia, além de financiar pesquisas relacionadas ao assunto. Em suas palestras, Utley sustenta o lema que o guiou rumo à superação física e psicológica: “Sempre vá para a batalha pronto para vencer”.

Utley é uma pessoa independente que mantém uma vida ativa, acreditando piamente que um dia vai vencer definitivamente a paralisia. Em 1999, o ex-jogador emocionou novamente a comunidade de Detroit. Vestindo uma camiseta dos Lions, levantou de sua cadeira de rodas e, em frente às câmeras, caminhou.

A vida é cruel, o destino, implacável. Para muitos, essa é a verdade da essência humana. Já para Mike Utley, a vida é incrível, e esse negócio de destino, uma grande besteira.

Créditos: Divulgação/Facebook

Créditos: Divulgação/Facebook

Assista a palestra de Mike Utley no TEDx:

Comments
To Top