NFL

Apesar de contrato horrível, Colts acertaram em trazer Carson Wentz

Carson Wentz, quarterback do Philadelphia Eagles

Esse é o típico título que pode ser printado e esfregado na cara em um ano ou menos. FAÇA ISSO PORQUE PRECISAMOS DA AUDIÊNCIA.

O Indianapolis Colts precisava resolver a posição de quarterback. Duas temporadas depois de Andrew Luck preferir ir ler livros do que ficar under center pela franquia, o time teve altos e baixos com Jacoby Brissett, Brian Hoyer e Philip Rivers. O elenco tinha e tem talento, mas não foi uma força da AFC.

Frank Reich é um excelente treinador, tanto que na Filadélfia é normal desconfiar que o head coach de verdade era ele e não o homem da viseira, Doug Pederson. E foi com Reich como coordenador ofensivo que Carson Wentz teve uma temporada em que ele foi seriamente considerado para MVP (não ria) até estourar o joelho contra os Rams. Nick Foles entrou e o resto é história (bem inacreditável, por sinal).

Os Eagles confiavam em Wentz. Tanto que o draftaram em segundo (trocando diversas escolhas para subir na seleção), deram um contrato enorme a ele depois de uma volta bem mais ou menos de lesão no joelho e despacharam Foles, o heroi do Super Bowl – o único da franquia – para ficar com Wentz.

Inscreva-se no nosso canal do YouTube para acompanhar o melhor conteúdo sobre a NFL!

Deu certo? Bom, hoje os Eagles preferiram engolir uma pílula de 30 milhões de sua folha salarial para trocar o seu quarterback por uma escolha de terceira rodada em 2021 e uma de segunda em 2021 que talvez se transforme em escolha de primeira rodada.

O que mudou? Os Eagles caíram de um penhasco, no fim da temporada passada saiu uma matéria que pintou Wentz como um garoto mimado que não aceitava críticas e era blindado pela franquia. O time foi péssimo em campo e também sofreu com inúmeras lesões. Se você é um wide receiver da equipe pode ter certeza que você terá que passar pelo departamento médico.

Então por que raios escolhi esse título? Porque quarterbacks bons são raros e Wentz já teve uma campanha bem acima de média na NFL, com 33 TDs, 7 INTs e quase 3300 jardas em 13 jogos em 2017 e 4039 jardas (único na história dos Eagles a passar das 4 mil jardas em uma temporada), 27 TDs e 7 INTs em 2019, quando nenhum de seus wide receivers teve mais de 500 jardas aéreas. Sabe quantos QBs na história da liga tiveram 4 mil jardas em uma temporada  sem um WR de 500 jardas? Zero.

Ele é ruim? Não. Claro que ele pode segurar menos a bola e ser menos peladeiro. Normal, quarterbacks evoluem e bons treinadores esquematizam isso. Os Colts precisavam de um QB e pagaram barato em escolhas, só ver o que Matthew Stafford com quatro anos a mais, exigiu de investimento dos Rams. Deshaun Watson não seria trocado para um rival de divisão e os Colts não iam conseguir pegar um QB – que fosse de elite imediatamente – no Draft deste ano.

É o cenário ideal para todos os envolvidos. Os Colts ganham um QB, Wentz um cenário novo com um treinador que o conhece e os Eagles seguem em frente, apesar de não sabermos para onde e tendo que arcar com as consequências de um contrato absurdo dado em 2019.

Comments
To Top