NFL

Colts adquirem DeForest Buckner em troca com 49ers; veja boletim

DeForest Buckner, defensive lineman da NFL

O Indianapolis Colts trocou sua escolha de primeira rodada do draft deste ano, a 13ª escolha geral, com o San Francisco 49ers para adquirir o defensive tackle DeForest Buckner.

A informação foi confirmada pelos jornalistas Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Buckner, que completa 26 anos de idade nesta terça (16), ainda vai receber uma grande renovação de contrato com valor de US$ 21 milhões por temporada, de acordo com Rapoport.

Em resumo: os Colts estão investindo pesado em Buckner.

O novo acordo torna Buckner o segundo defensive tackle mais bem pago da NFL, atrás apenas de Aaron Donald, do Los Angeles Rams, em termos de ganhos anuais.

A troca se dá no mesmo dia em que os Niners fecharam uma grande renovação de contrato de cinco anos com o defensive lineman Arik Armstead. Assim, a franquia californiana mantém Armstead e pega uma escolha de primeira rodada por Buckner, que ia se tornar um free agent em 2021.

Já para os Colts, Buckner se torna imediatamente uma peça fundamental de uma linha defensiva que precisava de um boost.

Buckner é um defensive lineman parrudo, que somou 28,5 sacks em quatro anos na liga. Nas últimas duas temporadas, ele foi o responsável por 19,5 sacks e somou mais 2,5 sacks nos playoffs da temporada 2019, incluindo 1,5 na derrota para o Kansas City Chiefs no Super Bowl LIV.

Com a chegada de Buckner, o Indianapolis Colts terá um front seven bem mais forte, ainda mais com o linebacker Darius Leonard na segunda camada da defesa.

Além de tudo, Buckner tem sido extremamente resistente em sua carreira, atuando na terceira maior quantidade de snaps defensivos entre jogadores de linha defensiva nos últimos quatro anos.

Também nesta segunda, os Colts dispensaram o defensive tackle Margus Hunt, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Selecionado pelo Cincinnati Bengals na segunda rodada do draft de 2013, ele passou as últimas três temporadas em Indiana, disputando 47 de 48 jogos possíveis na temporada regular e somando 76 tackles, seis sacks e um fumble forçado neste período.

49ers renovam com Arik Armstead – O San Francisco 49ers resolveu não aplicar a franchise tag em Arik Armstead, mas agiu rapidamente para acertar um contrato de longa duração com o defensive lineman.

A franquia californiana e Armstead chegaram a um acordo de contrato de cinco anos, como disse o time nesta segunda. O DL pode faturar cerca de US$ 85 milhões em seu acordo, segundo o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

“Estamos muito satisfeitos por termos nos reunido com Arik e seus representantes para concluir essa extensão do contrato antes da free agency. As ferramentas físicas e a versatilidade de Arik permitiram que ele fosse altamente produtivo em nosso estilo de defesa, e estamos ansiosos para vê-lo elevar seu jogo a um nível ainda mais alto à medida que ele cresce dentro do nosso esquema. Arik tem sido um jogador de impacto em campo e um diferencial em nossa comunidade, e estamos empolgados com o que o futuro reserva para ele”, falou o general manager John Lynch, em nota oficial.

Atualmente com 26 anos de idade, Armstead é um jogador de miolo de linha defensiva que pode ser um terror para as linhas ofensivas adversárias. Em 2019, ele somou 62 pressões totais, segundo o Pro Football Focus, além de 10 sacks, 54 tackles combinados e dois passes defendidos.

Outro jogador que fica nos 49ers é o safety Jimmie Ward, que chegou a um novo acordo de três anos com a equipe californiana, segundo Adam Caplan, repórter da NFL.

Ward, que completa 29 anos em julho, foi titular em todos os 13 jogos que disputou na temporada 2019, terminando com 60 tackles, um sack e oito passes defendidos. Então, em três jogos como titular nos playoffs, ele teve 13 tackles e um fumble forçado.

Os Niners também fecharam uma extensão de um ano de duração com o tackle Shon Coleman, como anunciou a equipe.

Confira mais trocas e movimentações importantes nesta segunda (16) agitada na NFL:

– O Buffalo Bills adquiriu o wide receiver Stefon Diggs e uma escolha de sétima rodada do draft de 2020 junto ao Minnesota Vikings. Em troca, os Bills mandaram aos Vikings uma escolha de primeira rodada do draft de 2020 (22ª geral), uma escolha de quinta rodada do draft de 2020, uma escolha de sexta rodada do draft de 2020 e uma escolha de quarta rodada do draft de 2021.

A ‘Fox Sports’ deu a troca em primeira mão e os termos foram confirmados também por Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Diggs assinou uma extensão de contrato de cinco anos com os Vikings há menos de dois anos, contrato que o manteria em Minneapolis até a temporada 2023. O acordo será herdado pelos Bills e o wideout deve faturar US$ 11,5 milhões em 2020.

Selecionado na quinta rodada do draft de 2015, Diggs teve bons números ao longo de cinco temporadas com a camisa dos Vikings. Ele somou 365 recepções para 4.623 jardas e 30 touchdowns em sua passagem pela franquia.

Sua jogada mais memorável certamente foi o chamado ‘Minneapolis Miracle’, lance mais icônico da história da organização. Na ocasião, Diggs anotou um TD no estouro do cronômetro para garantir a vitória dos Vikings na rodada de divisão dos playoffs da Conferência Nacional (NFC) na temporada 2017.

– O Dallas Cowboys chegaram a um acordo de renovação de contrato de cinco anos com o wide receiver Amari Cooper. O contrato tem valor total de US$ 100 milhões, sendo US$ 60 milhões em garantias, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

O contrato gigantesco de Cooper se dá ao final de um dia em que os Cowboys aplicaram a franchise tag exclusiva no quarterback Dak Prescott.

Cooper finalmente embolsa uma quantia considerável de dinheiro após cinco temporadas na NFL, sendo as primeiras três e meia no Oakland Raiders e a última temporada e meia nos Cowboys. Ele superou as 1.000 jardas recebidas em quatro de seus cinco anos na liga e também foi selecionado a quatro Pro Bowls.

Em 25 jogos como titular desde que foi adquirido em troca no meio da temporada 2018, Cooper fez 132 recepções para 1.914 jardas e 14 TDs com a camisa dos Cowboys.

– O Atlanta Falcons adquiriu o tight end Hayden Hurst e uma escolha de quarta rodada do draft de 2020 junto ao Baltimore Ravens em troca por uma escolha de segunda e uma de quinta rodadas do draft de 2020. A informação foi apurada em primeira mão por Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

A escolha de segunda rodada que os Falcons mandaram para os Ravens é a de número 55, que o time adquiriu na troca do wide receiver Mohamed Sanu com o New England Patriots, no ano passado. Já os Ravens vão mandar a escolha de quinta rodada para o Jacksonville Jaguars como parte da troca pelo defensive end Calais Campbell.

Hurst, que foi selecionado na primeira rodada do draft de 2018, somou 43 recepções para 512 jardas e três touchdowns nas últimas duas temporadas.

Com um grupo de TEs com opções, que incluem Mark Andrews e Nick Boyle, os Ravens puderem se dar ao luxo de negociar Hurst. Já os Falcons estavam precisando de um jogador para a posição, já que Austin Hooper acertou com o Cleveland Browns no primeiro dia de negociações da free agency 2020, nesta segunda.

Em outras notícias dos Falcons, o time dispensou o running back Devonta Freeman, o cornerback Desmond Trufant, o offensive lineman Ty Sambrailo e o tight end Luke Stocker.

A combinação de dispensas abre US$ 11,6 milhões de espaço no salary cap da franquia para 2020.

Freeman é dispensado após completar duas das cinco temporadas previstas em sua renovação anterior. A produtividade dele caiu vertiginosamente em 2019, com uma média de apenas 3,6 jardas por carregada e dois touchdowns anotados.

Já Trufant, que está com 29 anos, lidou com uma lesão no dedo do pé no começo da temporada 2019, problema que o tirou de quatro jogos, e posteriormente sofreu uma fratura no antebraço na semana 14. Ele finalizou o ano com 18 tackles, sete passes defendidos e quatro interceptações.

– O Baltimore Ravens aplicou uma proposta no free agent Matt Skura. Além disso, a equipe dispensou o guard James Hurst.

Em uma decisão surpreendente, o Houston Texans trocou o wide receiver DeAndre Hopkins e uma escolha de quarta rodada do draft com o Arizona Cardinals para adquirir o running back David Johnson, uma escolha de segunda rodada de draft e uma de quarta rodada do draft de 2021.

Os Texans também acertaram um novo contrato com o quarterback reserva A.J. McCarron. O signal caller, que completa 30 anos em setembro, atuou em apenas dois jogos com os Texans em 2019.

Nestas partidas, atuando enquanto o time poupava titulares, McCarron acertou 21 passes de 37 para 225 jardas e uma interceptação.

McCarron atuou em 15 jogos na NFL ao todo, sendo quatro como titular, e completou 62,4% de seus passes para 1.153 jardas, seis touchdowns e três interceptações.

– O Minnesota Vikings acertou uma extensão de contrato de dois anos, com valor total de US$ 66 milhões, com o quarterback Kirk Cousins. A informação foi apurada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, junto a Mike McCartney, agente do jogador.

Cousins, que assinou um contrato de três anos em 2018, com US$ 84 milhões completamente garantidos, ia entrar no último ano de seu acordo em 2018. O novo contrato prevê que ele vai ganhar US$ 96 milhões nos próximos três anos, com US$ 61 milhões garantidos na assinatura, de acordo com Rapoport.

O jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, apurou que a extensão libera US$ 10 milhões de espaço no teto salarial para os Vikings. Ele ia ‘pesar’ US$ 31 milhões no salary cap para 2020.

Os Vikings também aplicaram uma proposta de segunda rodada no linebacker Eric Wilson, que é um free agent restrito. A informação é de Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

– O Tampa Bay Buccaneers renovou o contrato do defensive end Jason Pierre-Paul por duas temporadas. A informação foi apurada em primeira mão pela ‘ESPN’ norte-americana e confirmada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

O acordo tem valor de US$ 27 milhões.

Pierre-Paul teve um ‘impacto’ de apenas US$ 7,8 milhões no salary cap de 2019, graças a uma reestruturação contratual. E ele deve faturar muito mais em 2020 sob o novo acordo.

Os Bucs resolveram segurar seus pass rushers nesta segunda, já que a franquia aplicou a franchise tag em Shaquil Barrett.

JPP somou 8,5 sacks em 10 jogos disputados na temporada passada. Desde que chegou aos Bucs via troca, há dois anos, ele deu 36 pancadas nos QBs e somou 21 sacks em 26 jogos disputados.

– O offensive lineman Ramon Foster, do Pittsburgh Steelers, anunciou sua aposentadoria nesta segunda-feira.

Atualmente com 34 anos de idade, Foster foi um titular bem regular na linha ofensiva dos Steelers, mais como left guard, na última década.

Ele chegou aos Steelers como free agent não draftado em 2009 e se tornou um titular de maneira integral em seu terceiro ano.

No geral, ele foi titular em 145 dos 160 jogos que disputou, incluindo 119 dos últimos 120. Foster foi fundamental como líder do time e um representante da NFL Players Association (NFLPA).

Também nos Steelers, o time dispensou os linebackers Mark Barron e Anthony Chickillo, e o wide receiver Johnny Holton.

– O Cleveland Browns pretende manter Kareem Hunt e aplicou uma proposta de segunda rodada no running back. Hunt é um free agent restrito.

Ele pode assinar um contrato com outro time, mas neste caso a equipe teria que mandar uma escolha de segunda rodada para Cleveland em retorno.

– O Kansas City Chiefs exerceu a opção no contrato do running back Damien Williams. A opção vai render US$ 2,3 milhões em 2020.

Era uma decisão óbvia para os Chiefs, já que Williams foi o principal RB nas últimas duas temporadas quando estava saudável. Em 11 jogos de temporada regular, ele gerou 111 tentativas para 498 jardas (4,5 jardas por tentativa) e cinco touchdowns corridos. Ele também fez 30 recepções para 213 jardas recebidas e mais dois TDs.

Williams poderia ter sido o MVP do Super Bowl por sua atuação no título do Super Bowl LIV. Ele correu para 104 jardas, incluindo um TD de 38 jardas, e fez mais quatro recepções para 29 jardas e um TD.

– O tight end Benjamin Watson anunciou nas redes sociais que ele está se aposentando do futebol americano. Ele passou a temporada 2019 nos Patriots, time que o draftou em 2004. Em 16 temporadas na NFL, ele fez 547 recepções e anotou 44 touchdowns.

– O Washington Redskins está mantendo o linebacker Jon Bostic sob contrato de dois anos, com valor de US$ 6,6 milhões, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– O Carolina Panthers dispensou o safety reserva Colin Jones, após oito temporadas dele na franquia.

– O defensive tackle David Onyemata está de volta ao New Orleans Saints, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. Ele acertou um contrato de três anos, com valor de US$ 27 milhões.

– O Seattle Seahawks acertou um novo contrato de dois anos com o defensive tackle Jarran Reed, com valor de US$ 23 milhões. A informação é de Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Em quatro temporadas na NFL, ele soma 156 tackles, 15,5 sacks, dois fumbles forçados, dois fumbles recuperados e oito tackles para perda de jardas.

Os Seahawks também aplicaram uma proposta de segunda rodada no tight end Jacob Hollister, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

– O Tennessee Titans acertou um novo acordo com o offensive tackle Dennis Kelly. O contrato é de três anos, com valor de US$ 21 milhões, sendo US$ 8,75 milhões garantidos. A informação é de Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Comments
To Top