NFL

Redzone: Colin Kaepernick merece uma chance, mas quem vai contratá-lo?

Colin Kaepernick, quarterback da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

A free agency começou há quase três meses – 9 de março – e um nome ainda à disposição no mercado nos deixa intrigado: Colin Kaepernick.

O quarterback, que optou por sair de seu contrato com o San Francisco 49ers, segue à disposição e, mesmo com escassas opções boas de jogadores da principal posição do futebol americano, ele ainda não foi contratado. Na semana passada, tudo indicava que o Seattle Seahawks poderia assinar um acordo com o jogador, mas Pete Carroll confirmou que por enquanto essa porta está fechada.

Sem os Seahawks na jogada, a pergunta “por que Kaepernick não foi contratado?” continua sem resposta. Uma razão bastante provável é o medo de algumas franquias em relação à reação da torcida e sociedade com a chegada de um jogador que protestou na temporada passada, durante o hino dos Estados Unidos, contra desigualdades raciais e sociais no país. Até o presidente Donald Trump ‘assumiu a culpa’ pelo fato de o signal caller ainda estar desempregado.

Pelo desempenho em campo, Kap não merece mesmo estar sem uma casa.

Na temporada 2016, em 12 jogos disputados com a camisa dos Niners (11 como titular), o signal caller acertou 59,2% de seus passes para 2.241 jardas e 16 touchdowns, com apenas quatro interceptações sofridas. Ele também correu 69 vezes para 468 jardas e dois touchdowns. O rendimento é ainda mais impressionante considerando o fraquíssimo time do San Francisco 49ers no ano passado, que terminou com campanha de duas vitórias e 14 derrotas.

Já pensando na carreira como um todo, é ainda mais absurdo imaginar Kaepernick sem um time quase no começo de abril. Ele tem seis jogos de playoffs no currículo, com quatro vitórias, e chegou a levar seu time ao Super Bowl XLVII, na temporada 2012/13, quando a equipe acabou sendo derrotada pelo Baltimore Ravens por 34 a 31 na decisão.

Selecionado na segunda rodada do draft de 2011 pelo San Francisco 49ers, com a 36ª escolha geral, Kaepernick disputou 69 jogos de temporadas regulares e completou 59,8% de seus lançamentos para 12.271 jardas, 72 touchdowns e 30 interceptações, o que dá um passer rating médio de 88.9, número regular para bom. Muito atlético, ele também correu 375 vezes para 2.300 jardas e 13 TD.

Os números não mentem: Colin Kaepernick é, sim, uma das melhores opções em um pobre mercado atual para quarterbacks. Mas ele continua sem uma camisa para vestir.

Alguém vai dar uma nova oportunidade em breve ao jogador de 29 anos de idade? Quem será que fará isso?

Que comecem as apostas…

Comments
To Top