NFL

Cleveland Browns fecha a temporada com campanha pífia de 0-16

Duke Johnson, running back do Cleveland Browns

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Cleveland Browns fechou a temporada 2017 da National Football League com 16 derrotas em 16 jogos e se tornou apenas o segundo time na história da liga a não vencer uma partida sequer em uma temporada com 16 partidas. O outro foi o Detroit Lions da temporada 2008.

A temporada 0-16 dos Browns foi selada neste domingo (31), com a equipe perdendo fora de casa para o Pittsburgh Steelers pelo placar de 28 a 24. Vale lembrar que os Steelers jogaram a partida com reservas, o que deixa a situação de Cleveland ainda mais feia.

No duelo, o quarterback calouro DeShone Kizer teve uma atuação de altos e baixos, acertando 16 passes de 30 para 314 jardas, dois touchdowns e uma interceptação, além de correr seis vezes para 61 jardas. Os wide receivers Josh Gordon (quatro recepções para 115 jardas) e Rashard Higgins (três recepções para 68 jardas e dois TDs) foram os destaques ofensivos da franquia de Ohio.

A derrota historicamente negativa para os Browns deixa o técnico Hue Jackson com retrospecto de uma vitória e 31 derrotas em duas temporadas como head coach da equipe.

Vale lembrar que, além dos Lions, o Tampa Bay Buccaneers de 1976 também terminou uma temporada sem vitórias, mas foi com 14 derrotas em 14 jogos.

Agora, Jackson é o detentor da maior quantidade de derrotas em um intervalo de duas temporadas na história da NFL. Mesmo assim, ele vai seguir como comandante dos Browns, já que tanto o proprietário Jimmy Haslam quanto o novo general manager John Dorsey declararam publicamente que pretender manter o profissional no posto.

Os Browns perderam quatro jogos nesta temporada por apenas três pontos de diferença, mas a equipe demonstrou uma inconsistência enorme, sobretudo no ataque, com um dos piores aproveitamentos na red zone na história da liga.

Em sua primeira temporada na NFL, DeShone Kizer liderou a liga em turnovers.

Após uma temporada inesquecível negativamente, o Cleveland Browns terá a primeira escolha no draft de 2018 e cinco escolhas nas primeiras duas rodadas, um acúmulo de escolhas altas que foram obtidas pelo ex-vice-presidente de operações de futebol americano Sashi Brown.

A franquia também terá um dos maiores espaços no salary cap em 2018 e vai utilizar esse recurso para trazer bons jogadores.

A vantagem que John Dorsey terá é a presença de grandes e talentosos jovens como o pass rusher Myles Garrett e jogadores produtivos como Josh Gordon, o running back Duke Johnson, o tight end David Njoku, o defensive end Emmanuel Ogbah e o defensive tackle Danny Shelton.

O Cleveland Browns perdeu 44 jogos ao longo as últimas três temporadas, uma média de quase 15 por temporada, e a organização não tem uma campanha negativa desde 2007.

Os Browns perderam ao menos 11 jogos em nove das últimas dez temporadas da NFL, o que representa uma média de 12 derrotas por temporada.

Nessas dez temporadas, Cleveland teve seis técnicos, oito coordenadores ofensivos, sete coordenadores defensivos, sete general managers e 20 quarterbacks titulares.

Agora resta esperar pelo aguardado desfile prometido pelo torcedor.

Comments
To Top