NFL

Citando direitos humanos, Michael Bennett não vai participar de viagem da NFL a Israel

Michael Bennett, defensive end do Seattle Seahawks

(Crédito: Instagram/reprodução)

O defensive end Michael Bennett, do Seattle Seahawks, resolveu sair do grupo de jogadores da NFL que estão planejando visitar Israel na próxima semana. Na noite da última sexta-feira (10), o jogador escreveu sobre sua decisão em seu Instagram e Twitter oficiais.

O defensor ressaltou que estava preocupado com a viagem de boa vontade, que é patrocinada pelo governo israelense, já que isso seria visto como uma preferência a Israel em vez da Palestina.

“Eu não estava ciente (…) de que meu itinerário estava sendo construído pelo governo israelense com o objetivo de me fazer, nas palavras de um funcionário do governo, um ‘influenciador e formador de opinião’, que seria então ‘um embaixador de boa vontade’. Eu não vou ser usado desta maneira. Quando eu for para Israel – e eu pretendo ir – será não apenas para ver Israel, mas também a Cisjordânia e Gaza, para que eu possa ver como os palestinos, que chamaram essa terra de casa por milhares de anos, vivem suas vidas”, escreveu o defensive end, em trecho do comunicado publicado em suas redes sociais.

Freedom for all

Uma foto publicada por Michael Bennett (@mosesbread72) em

O running back Justin Forsett, do Denver Broncos, estava na lista de atletas que fariam a viagem, mas ele utilizou seu Twitter neste sábado (11) para informar que não iria mais fazer parte do grupo.

Cliff Avril, também defensive end do Seattle Seahawks, está entre os jogadores que planejam fazer a viagem. Outros atletas que devem participar da excursão são o defensive lineman Calais Campbell, do Arizona Cardinals, o running back Carlos Hyde, do San Francisco 49ers, o defensive end Cameron Jordan, do New Orleans Saints, o linebacker Mychal Kendricks, do Philadelphia Eagles, o wide receiver Kenny Stills, do Miami Dolphins, o tight end Delanie Walker, do Tennessee Titans, e o defensive tackle Dan Williams, do Oakland Raiders.

Uma carta aberta publicada no ‘The Nation’ pede para os jogadores que “considerem as ramificações políticas de uma viagem de propaganda organizada pelo governo israelense que visa impedir que os jogadores vejam a experiência dos palestinos que vivem sob a ocupação militar”.

Kenny Stills expressou via Twitter o apoio à postagem de Bennett e retuitou a carta aberta.

A construção de assentamentos de Israel em terras reivindicadas pelos palestinos tem sido um obstáculo fundamental para o renascimento das negociações de paz paralisadas entre Israel e os palestinos.

A maioria da comunidade internacional considera todos os assentamentos israelenses em territórios que os palestinos querem para um estado em Gaza, Cisjordânia e Jerusalém oriental ilegais e contraproducentes para a paz.

Os jogadores da NFL que vão participar do evento devem chegar em Israel nesta segunda-feira (13) e um jogo de exibição está marcado para o dia 18 de fevereiro, em Jerusalém.

Em um comunicado oficial anunciando a viagem, Gilad Erdan, ministro israelense de Assuntos Estratégicos e Dilomacia Pública, disse: “eu vejo grande importância na chegada desta delegação de estrelas da NFL a Israel. Não tenho dúvidas de que a visita será uma experiência poderosa para eles e espero que, através da visita, eles tenham um retrato equilibrado de Israel”.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top