NFL

Christian McCaffrey ajudou homem de 72 anos após queda de seis metros

Christian McCaffrey, running back do Carolina Panthers

(Crédito: Instagram/reprodução)

Christian McCaffrey, running back do Carolina Panthers, continua melhorando o seu currículo e agora adicionou a habilidade de salvar vidas. A oitava escolha geral do draft de 2017 foi caminhar com amigos e familiares em Castle Rock, em Colorado, no último sábado, quando Dan Smoker Sr. – homem de 72 anos – caiu de uma altura de cerca de seis metros em uma rocha enquanto caminhava com seu neto Eli.

O jogador de 21 anos imediatamente chamou uma ambulância e foi, junto de seu grupo, ajudar Smoker, que quebrou o fêmur, a pelve e o pescoço, fraturou as costelas e estava com um sangramento no cérebro.

Acredito que eles salvaram a vida do meu pai”, disse Dan Smoker, filho do homem de 72 anos, em entrevista ao site ‘Panthers.com’.

McCaffrey estava caminhando com seus irmãos, Dylan e Max, e os amigos Michael Mann e Brooke Pettet quando presenciaram a queda. “Pareceu que ele ficou no ar uns dez minutos. Nunca tinha visto anda assim na minha vida em termos do trauma e do som. Estávamos chocados”, afirmou o tailback ao site da equipe de Charlotte.

Durante o atendimento improvisado, um homem identificado como Chris segurou a cabeça de Smoker para mantê-lo imóvel, enquanto Mann realizou compressões torácicas quando ele parou de respirar.

“Tudo mundo se mobilizou. Liguei para a emergência e pareceu que demorou uma eternidade. Senti que esperamos por quatro horas. Mas olhei para meu registro de chamadas e demorou 11 minutos para os paramédicos chegarem. É incrível o que esses caras fizeram”, completou McCaffrey.

No dia seguinte, o jogador dos Panthers e seus familiares foram visitar Smoker, que permanece em condição crítica, mas estável. Quando eles se apresentaram, Eli e seu pai descobriram que McCaffrey jogava na NFL.

“Realmente foi uma bênção que nós viramos na esquina nesse exato momento e poderíamos estar lá para ele”, afirmou o running back, que disse que Eli estava traumatizado. “Não sei o que teria acontecido… tivemos a sorte de estar no lugar certo na hora certa”.

Comments
To Top