NFL

Chris Jones deve estar 1000% pronto para o Super Bowl LIV; veja boletim de lesões/transações

Chris Jones, defensive tackle do Kansas City Chiefs

O defensive tackle Chris Jones, do Kansas City Chiefs, atuou de forma limitada na vitória sobre o Tennessee Titans, na final da Conferência Americana (AFC), enquanto retornava de lesão na panturrilha.

Mesmo assim, o camisa 95 conseguiu ‘causar’ no tempo em que esteve em campo.

Agora, o buraco será ainda mais embaixo no Super Bowl LIV, contra o San Francisco 49ers. Mas a boa notícia para os Chiefs é que Jones terá ainda mais tempo para se reabilitar.

E o defensive lineman acredita que estará pronto para atuar na grande decisão do domingo, dia 2 de fevereiro, em Miami.

Questionado pelo jornalista James Palmer, da ‘NFL Network’, se ele acredita que poderá atuar em todos os snaps defensivos de Kansas City no Super Bowl, caso seja preciso, Jones respondeu nesta quinta: “1000 por cento”.

Os Chiefs listaram Jones como participante limitado no treino desta quinta.

Jones atuou em 13 jogos na temporada regular, tendo média de 46 snaps por partida, segundo o Next Gen Stats. Após lesionar a panturrilha na semana antes da rodada de divisão dos playoffs, o jogador de linha defensiva ficou de fora da vitória sobre o Houston Texans.

Entretanto, na final da AFC, ele voltou, mas atuou em apenas 23 snaps (ou 40,4% das jogadas defensivas dos Chiefs). E, mesmo com a atuação limitada, ele ainda conseguiu cinco pressões sobre o quarterback, segundo o Pro Football Focus, além de uma pancada no QB, um stuff e dois tackles.

Também nos Chiefs, o tight end Travis Kelce está doente e não participou do treino desta quinta. O safety Jordan Lucas foi outro que não treinou devido a uma doença.

Kelce e Lucas perdendo o treino porque estão doentes se dá um dia depois de o wide receiver Demarcus Robinson perder o treino com uma doença. Parece ser uma virose na equipe do Missouri. Nesta quinta, contudo, Robinson treinou normalmente.

Confira mais notícias de lesões e movimentações na NFL nesta quinta (23):

– Uma virose também atingiu o San Francisco 49ers nesta semana, pelo que parece no relatório de lesionados da franquia californiana. Mas este não parece ser o único problema físico afetando os Niners.

O running back Tevin Coleman voltou a perder o treino com uma lesão no ombro e o wide receiver Dante Pettis ficou de fora com uma doença. O linebacker Kwon Alexander (músculo peitoral), o defensive lineman Dee Ford (quadríceps/músculo posterior da coxa) e o safety Jaquiski Tartt (costelas) treinaram de forma limitada pelo segundo dia consecutivo.

Como há mais de uma semana até o Super Bowl LIV, os problemas preocupam um pouco menos até a decisão da temporada 2019.

– O Las Vegas Raiders (ainda tá difícil se acostumar com esse nome) anunciou uma extensão de contrato de três anos com o cornerback Nevin Lawson. O jogador de 28 anos de idade ia se tornar um free agent em março.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o acordo tem valor de US$ 3,29 milhões.

Após cinco temporadas no Detroit Lions, o defensor, selecionado na quarta rodada do draft de 2014, assinou um contrato de um ano com o Oakland Raiders no ano passado.

Ele foi titular em cinco dos 11 jogos que participou em 2019, somando cinco passes defendidos e 24 tackles.

O cornerback foi suspenso pelo primeiro jogo da temporada 2020 por usar o capacete como uma arma durante uma briga contra o Denver Broncos, na semana 17 desta última temporada. E ele perdeu os primeiros quatro jogos de 2019 devido a uma suspensão por violar a política da NFL de substâncias para melhoria de desempenho.

Comments
To Top