NFL

Chris Ballard: preços na free agency fizeram o foco se voltar para o draft

Chris Ballard, general manager do Indianapolis Colts

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Indianapolis Colts atualmente é o segundo time com mais espaço à disposição no salary cap na NFL, com US$ 73.436.572, segundo o site ‘Over The Cap’. Mesmo assim, o time foi um dos que menos fez movimentações na free agency da liga e Chris Ballard explicou o porquê.

A franquia de Indiana fechou apenas duas contratações desde que o mercado abriu, no meio da semana passada, e trouxe o defensive end Denico Autry, ex-Oakland Raiders, e o tight end Eric Ebron, ex-Detroit Lions.

Além disso, os Colts ainda fecharam uma troca com o New York Jets para cederem a escolha número 3 e desceram para a sexta posição do draft de 2018.

E tudo, segundo o general manager de Indianapolis, foi friamente calculado e a estratégia de não se agitar muito na free agency foi consciente.

“Olhe, um dos nossos objetivos – nós olhamos para a free agency, e simplesmente não sentimos que estávamos em um ponto em que queríamos adicionar alguns dos caras ao preço em que eles estavam”, declarou Ballard, em entrevista ao site oficial dos Colts. “E nós precisamos adicionar alguns talentos jovens neste elenco. Então a habilidade de ter sete jogadores aqui nos próximos dois anos que vão ser seleções de primeira e segunda rodadas foi atraente para nós”, prosseguiu.

Está claro que Ballard, com suas decisões recentes, acredita que o quarterback Andrew Luck estará pronto para a temporada 2018 e que ele crê que a melhor medida para sua organização é adicionar vários jovens jogadores e não atletas veteranos para tapar buraco.

Os Colts necessitam de uma grande reformulação no ataque e na defesa para voltarem a ser competitivos a médio/longo prazo. Desconsidere o curto prazo, porque é extremamente improvável que Indianapolis caminhe longe no campeonato na temporada 2018.

Para isso, Ballard quer implementar uma postura de adicionar jovens atletas via draft e desenvolvê-los.

“Além disso, ser capaz de pegar as duas 2s (escolhas de segunda rodada) neste ano e a 2 (escolha de segunda rodada) no ano passado nos dá quatro escolhas no top-50 do draft e, então, três escolhas no ano que vem – você sabe, uma na primeira e duas na segunda. Então, isso nos dá uma chance de reabastecer nossos jovens talentos, e de começar a construir um núcleo de jovens talentos que precisamos fazer”, finalizou Chris Ballard.

Comments
To Top