NFL

Chiefs perdem apelação relacionada às punições por violar período de negociação

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

O Kansas City Chiefs teve sua apelação das punições relacionadas à violação do período de negociação negada pelo comissário Roger Goodell, da National Football League. Desta forma, a franquia não vai recuperar a escolha de terceira rodada do draft deste ano nem a escolha de sexta rodada do draft de 2017, que fazem parte da penalização.

A multa anterior de US$ 250 aplicada ao Kansas City Chiefs foi reduzida para US$ 200 mil e a multa de US$ 75 mil previamente aplicada ao técnico Andy Reid caiu para US$ 60 mil. Apesar disso, as outras partes da punição, entre elas a multa de US$ 25 mil dada ao general manager John Dorsey, seguem as mesmas.

“Nós apreciamos a oportunidade de fazer a apelação neste assunto e reconhecemos a redução pequena nas multas impostas. Entretanto, continuamos a acreditar que os fatos deste caso combinados com a aplicação inconsistente da liga de suas políticas de assédio (na negociação) não justificam a penalidade mais severa para este tipo de caso na história da liga. Tento esgotado nossas opções no âmbito do processo de apelação, estamos virando a página em relação a essa questão e estamos ansiosos por continuar nossas preparações para a temporada 2016”, declarou Clark Hunt, presidente dos Chiefs, em comunicado oficial.

A NFL afirma que o Kansas City Chiefs entrou em contato com o wide receiver Jeremy Maclin, então um futuro free agente, durante um período em que não tinha essa permissão, de acordo com as regras da liga, já que não havia começado a free agency.

Maclin, que acabou mesmo selando sua ida para os Chiefs no começo de 2015, ainda estava sob contrato com o Philadelphia Eagles quando foi contatado pelo time do Missouri.

Os Chiefs jamais negaram o fato de terem entrado em contato com Maclin em um período no qual não havia permissão para tal ato.

Comments
To Top