NFL

Chicago Bears não descarta assinar contrato com Kareem Hunt

Kareem Hunt, ex-running back do Kansas City Chiefs

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Chicago Bears deixou aberta a possibilidade de tentar assinar contrato com o running back Kareem Hunt, que foi dispensado pelo Kansas City Chiefs após vídeo dele socando e chutando uma mulher ser divulgado em 1 de dezembro.

Atualmente, o jogador de 23 anos está na lista de exceção do jogador e precisaria ser reintegrado antes de assinar contrato com qualquer equipe.

O head coach Matt Nagy e Hunt tem uma relação, já que ambos trabalharam juntos em Kansas City. O primeiro era o coordenador ofensivo na temporada de calouro do segundo em 2017.

“Eu conversei com Kareem para saber o que ele está fazendo. Tivemos uma boa conversa. É um garoto que eu passei um ano treinando. É uma situação difícil. Eu quero ver… ter certeza que ele está bem, mas entendendo também a situação que aconteceu é infeliz para todos. Ele sabe disso”, declarou o treinador de 40 anos.

“A única coisa que me preocupei quando falei com ele foi literalmente sua vida pessoal, como ele está indo. Foi uma boa conversa. Ele pareceu bem. Mas é isso. Há mais coisas que o futebol americano, então falamos estritamente sobre isso”, completou.

Durante a rescisão de contrato, o Kansas City Chiefs declarou que Kareem Hunt não foi verdadeiro nas discussões sobre o que aconteceu, o que levou à decisão de encerrar o seu contrato. O running back confirmou a versão do time do Missouri em entrevista em que admite que não informou sua antiga equipe sobre a agressão.

Além de estar analisando esse caso, a National Football League está investigando uma briga em um restaurante em junho e um incidente em uma boate em janeiro envolvendo Hunt, que deverá ser punido pela liga.

“Fui criado… para dar às pessoas segundas chances, não terceiras chances… tive uma experiência realmente boa para ele. Em campo, você pode ver o que ele faz. Como pessoas, comigo, não houve problemas. Ele foi um bom garoto. Ele ia trabalhar todo dia. Não se atrasava. Então isso foi uma surpresa”, disse Nagy.

O general manager Ryan Pace também falou sobre a situação, já que os Bears precisam de um running back. “Não estamos nem perto. Quero dizer, sei como ele é como jogador. Matt o conhece melhor como pessoa. Não estamos nem próximos neste momento”

Comments
To Top