NFL

Chicago Bears anula Los Angeles Rams e vence em SNF congelante

Defesa do Chicago Bears comemora

(Crédito: Instagram/reprodução)

O Soldier Field em dezembro é um grande aliado do Chicago Bears. E quando você enfrenta um time da costa oeste dos Estados Unidos, isso fica ainda mais evidente. Temperatura em Chicago à parte, os Bears deram uma aula de futebol americano defensivo, anularam um dos ataques mais letais da NFL e venceram os Rams pelo placar de 15 a 6.

Com o resultado, os Bears chegam a 9-4 e dão um passo gigante rumo ao título da divisão NFC North. Já os Rams, que já haviam garantido o título da NFC West, ficam com 11-2 e agora têm a segunda melhor campanha da Conferência Nacional (NFC), atrás do New Orleans Saints.

A defesa dos Bears fez uma apresentação espetacular no horário nobre, cedendo apenas 214 jardas aos Rams e três de 12 conversões em situações de terceiras descidas. Foram apenas 23min11s de posse para os visitantes contra 36min49s para os anfitriões. E quatro turnovers forçados pelos ursos.

O sistema defensivo de Chicago foi o principal responsável pela vitória, já que o quarterback Mitchell Trubisky teve uma atuação péssima e saiu de campo com 16 passes certos de 30 para 110 jardas, um touchdown e três interceptações. O jovem não foi um fator para seu time.

O lado positivo do ataque de Chicago foi o jogo terrestre, que produziu 194 jardas, sendo 101 com Jordan Howard.

Do lado dos Rams, Jared Goff não teve facilidades a noite inteira. O quarterback de L.A. fechou o SNF com somente 20 passes certos de 44 para 180 jardas e quatro interceptações.

Todd Gurley, sempre uma grande arma ofensiva dos Rams, teve sua atuação mais apagada da temporada, correndo para apenas 28 jardas e fazendo três recepções para 30 jardas.

Na semana 15, o Chicago Bears recebe o arquirrival Green Bay Packers, novamente no Soldier Field, enquanto os Rams recebem os Eagles, no Los Angeles Memorial Coliseum.

Defesa dos Bears domina e primeiro tempo só tem field goals

Com temperatura de cerca de -1ºC no Soldier Field, a primeira metade de jogo ficou marcada pelas dificuldades dos dois times ofensivos. Houve duas interceptações para cada lado, com Mitchell Trubisky e Jared Goff com desempenhos bem abaixo do esperado.

A defesa dos Bears teve um desempenho impressionante, cedendo apenas 98 jardas para um dos melhores ataques da NFL. Os Rams converteram apenas uma em seis situações de terceira descida contra o sistema ofensivo parrudo do time de Illinois.

Houve apenas dois field goals, dois para cada lado.

Os Rams saíram na frente com um field goal de 27 jardas de Greg Zuerlein, mas os Bears empataram ainda no quarto inicial, em chute de 39 jardas de Cody Parkey.

No segundo quarto, os Bears viraram a partida com chute de 31 jardas de Parkey e, a 4min12s para o intervalo, Zuerlein foi preciso em FG de 50 jardas.

Nos 20 segundos finais da primeira metade, houve duas interceptações: uma lançada por Trubisky nas mãos de Nickell Robey-Coleman e uma lançada por Goff nas mãos de Eddie Jackson.

As duas interceptações anteriores no jogo foram feitas por Marcus Peters (Rams) e Roquan Smith (Bears).

Bears seguem sufocando Rams e buscam a vitória

O terceiro quarto já começou como um pesadelo para os Rams. Goff sofreu um sack dentro de sua própria end zone e os Bears anotaram um safety: 8 a 6.

Os anfitriões então receberam a bola e ainda anotaram um touchdown quatro minutos mais tarde, em passe de Trubisky de duas jardas para o offensive tackle Bradley Sowell. Sim, um jogador de linha ofensiva anotou o TD que deixou o placar em 15 a 6 depois do ponto extra.

Ainda no terceiro quarto, houve uma interceptação logo após a outra. A primeira foi de Trubisky, nas mãos de John Johnson. Na jogada seguinte, Goff devolveu o ‘favor’, dando a bola de graça para Kyle Fuller.

Os Rams ainda erraram field goal de 40 jardas com Zuerlein, assim como os Bears erraram um de 38 jardas com Parkey.

O ataque do time californiano seguiu não produzindo e ainda houve tempo para Goff lançar sua quarta interceptação, nas mãos de Prince Amukamara, e selar sua atuação desastrosa.

Comments
To Top