NFL

Chicago Bears adquire Nick Foles em troca; veja boletim

Nick Foles, quarterback da NFL

O Chicago Bears resolveu adicionar um pouco de competição na posição de quarterback. O time adquiriu Nick Foles em troca com o Jacksonville Jaguars nesta quarta-feira (18), segundo informações de Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

A franquia da Flórida vai receber uma escolha de quarta rodada do draft como compensação pelo QB.

Foles passou apenas uma temporada em Jacksonville e ela não foi boa. Na semana 1, ele sofreu uma fratura na clavícula e teve uma pausa imediata em sua primeira temporada nos Jags, depois de assinar um contrato gigantesco em 2019 para ser o franchise QB da organização.

No tempo em que Foles esteve afastado, Gardner Minshew mostrou serviço. E agora, os Jaguars estão mandando seu antigo quarterback titular para Chicago. Uma reestruturação do contrato de Foles será feita pelo Chicago Bears, de acordo com Garafolo.

Por apenas uma temporada de serviços (apenas alguns jogos, na verdade), os Jaguars desembolsaram US$ 30,5 milhões por Foles. E a troca deixa US$ 18,75 milhões de dinheiro ‘morto’ no salary cap dos Jaguars. Isso aparenta ser uma reformulação grande em Jacksonville, como observa Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Foles conquistou o contrato generoso dos Jaguars depois de liderar o Philadelphia Eagles em uma vitória no Super Bowl LII e, posteriormente, saindo do banco novamente para ajudar a equipe nos playoffs da temporada 2018.

Contudo, após uma temporada bem abaixo do esperado, os Jaguars recebem uma compensação por Foles e, de quebra, os Bears têm um QB de qualidade para competir com Mitchell Trubisky.

Trubisky, que foi selecionado com a segunda escolha geral do draft de 2017, teve um considerável retrocesso em 2019, lançando para sete touchdowns a menos do que em 2018 e mal chegando às 3.100 jardas aéreas. Seu passer rating, de modestos 83 pontos, foi 15.4 pontos abaixo da melhor marca de sua carreira, obtida em 2018.

Agora, ele terá competição com um QB que já ganhou um anel de Super Bowl. Em resumo: as coisas vão ficar bem legais em Illinois.

Confira mais movimentações importantes nesta quarta (18) agitada na NFL:

– O Denver Broncos se movimentou para melhorar a linha defensiva e adquiriu o defensive lineman Jurrell Casey em troca com o Tennessee Titans. A franquia do Colorado cede uma escolha de sétima rodada à equipe de Nashville como compensação pelo jogador.

A troca foi noticiada em primeira mão pelo jornalista Mike Klis, da ‘9News Denver’.

Os Broncos estavam precisando preencher o vácuo deixado na DL, já que muitos jogadores estão indo para a free agency. E Casey, que já foi cinco vezes ao Pro Bowl, foi uma grande adição. Ele é um grande jogador de miolo de linha defensiva e consegue ser um terror para as linhas ofensivas adversárias.

Um tanto quanto subestimado, Casey somou pelo menos cinco sacks em cada uma das últimas sete temporadas.

Casey deve faturar US$ 11,85 milhões em salário-base em 2020, US$ 5,45 milhões dos quais se tornam garantidos neste final de semana. Ele tem contrato até a temporada 2022 da NFL.

Em outra novidade importante dos Broncos, o time vai dispensar o quarterback Joe Flacco nesta semana, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Flacco ainda está sob o contrato que ele assinou com o Baltimore Ravens, lá em 2016, bem antes de Lamar Jackson chegar a Baltimore e os Broncos acertarem uma troca para trazer Flacco.

O contrato prevê que Flacco deve faturar US$ 20,25 milhões em 2020, ‘pesando’ US$ 23,65 milhões no salary cap dos Broncos. Com a dispensa, a franquia vai arcar com US$ 13,6 milhões de dinheiro morto, mas pelo menos vai se livrar de um QB que não rendeu o esperado por lá.

Denver também aplicou uma proposta de segunda rodada no defensive lineman Mike Purcell, como noticiou Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

– O Detroit Lions continua trazendo ex-jogadores do New England Patriots. A franquia de Michigan acertou uma troca nesta quarta para adquirir o safety Duron Harmon.

Na negociação, Lions e Patriots vão trocar algumas escolhas de rodadas avançadas de draft.

Harmon teve um papel importante na secundária forte dos Patriots em 2019, somando 657 snaps defensivos, sobretudo em formações com três safeties.

A decisão de trocar Harmon representa uma chance para os Patriots abrirem espaço no teto salarial. O negócio abre US$ 4,5 milhões no salary cap e deixa somente US$ 1,25 milhão de dinheiro morto. E Harmon entra no último ano de seu contrato, após passar sete anos em New England.

A troca reúne Harmon com o head coach Matt Patricia novamente e segue a tendência dos Lions de contratar jogadores ex-Patriots. A equipe já havia contratado o linebacker Jamie Collins e o nose tackle Danny Shelton.

– O safety Eric Reid está de saída do Carolina Panthers. Depois de o próprio jogar anunciar via Twitter que estava deixando a franquia, a própria organização confirmou a dispensa.

Reid passou as últimas duas temporadas nos Panthers, disputando 29 jogos e somando 201 tackles, cinco sacks, 11 passes defendidos, uma interceptação e um fumble forçado. Ainda que ele não tenha feito uma interceptação em 2019, ele teve um ano produtivo.

O defensive back assinou um contrato de três anos, com valor de US$ 22 milhões, para permanecer nos Panthers em fevereiro de 2019. Seu corte libera US$ 3 milhões no salary cap, mas deixa US$ 5 milhões de dinheiro ‘morto’ para 2020, segundo Joe Person, do ‘The Athletic’.

Em outra decisão de elenco, os Panthers estão mantendo o safety Tre Boston sob um acordo de três anos, com valor de US$ 18,5 milhões.

– O Los Angeles Rams resolveu manter uma peça importante da sua linha ofensiva e acertou um novo contrato de três anos com o left tackle veterano Andrew Whitworth.

Atualmente com 38 anos de idade, Whitworth cogitou se aposentar nas últimas temporadas, mas acabou decidindo permanecer nos Rams para ajudar a proteger o quarterback Jared Goff.

O left tackle se estabeleceu como um dos principais nomes da OL dos Rams nas últimas três temporadas, após passar os primeiros 11 anos de sua carreira no Cincinnati Bengals.

Mesmo com a idade avançada, Whitworth segue rendendo bons frutos em jogadas de passe. Ele cedeu apenas um sack em 2019, segundo o site especializado Pro Football Focus.

Em outra notícia da linha ofensiva dos Rams, a equipe acertou um novo contrato de um ano com o center Austin Blythe. Prestes a completar 28 anos de idade, ele foi uma peça versátil na OL da franquia californiana, que passou por mudanças significativas na temporada passada.

Blythe chegou aos Rams em 2017 depois que foi dispensado pelo Indianapolis Colts. Ele foi reserva em sua primeira temporada em L.A.

– O Dallas Cowboys anunciou um novo contrato com o kicker Kai Forbath, que acertou todas as suas 10 tentativas de field goal na reta final da temporada 2019.

Forbath fez parte do New England Patriots na temporada passada, tendo passado por lá em meio ao grande carrossel de kickers. Então, ele foi contratado pelos Cowboys e foi perfeito em field goals (10 de 10) e extra points (10 de 10) com a camisa da franquia texana.

Também nos Cowboys, o cornerback Anthony Brown acertou um novo contrato de três anos para continuar na organização. A temporada 2019 dele nos Cowboys terminou precocemente devido a uma ruptura no tríceps. Em nove jogos, ele somou 17 tackles e cinco passes desviados antes da contusão.

O offensive lineman Joe Looney está permanecendo em Dallas sob contrato de um ano de duração.

– A passagem nada marcante de Trumaine Johnson pelo New York Jets chegou ao fim e a franquia nova-iorquina está dispensando o cornerback.

Johnson chegou em Nova York como um free agent badalado, mas não foi bem em duas temporadas. Ele encerrou sua primeira campanha nos Jets entre os inativos da semana 17, indo para o banco por ordem do técnico Todd Bowles por motivos disciplinares.

Na temporada seguinte, Johnson foi rebaixado de uma função de titular nas semanas 2 e 3 pelo novo técnico Adam Gase antes de recuperar seu posto. Isso não durou muito, no entanto, com lesões no tornozelo forçando Johnson a ir para a injured reserve após apenas sete jogos.

Os Jets também acertaram um novo contrato de um ano, com US$ 5 milhões garantidos, para manter o cornerback Brian Poole.

– O New York Giants não está exercendo a opção referente à temporada 2020 no contrato do safety Antoine Bethea, como disse uma fonte à ‘ESPN’ nesta quarta.

A decisão abre US$ 2,75 milhões no salary cap dos Giants.

Bethea, que completa 36 anos no dia 27 de julho, já foi selecionado três vezes ao Pro Bowl e foi uma importante presença veterana na secundária dos Giants em 2019, após assinar um contrato de dois anos na offseason passada. Ele foi capitão em sua primeira temporada na equipe.

Apesar de ter liderado os Giants com 110 tackles, sendo esta a sua oitava temporada com 100 ou mais, ele não pareceu mais o mesmo em sua 14ª temporada na NFL.

– O Cincinnati Bengals anunciou as dispensas do cornerback B.W. Webb e do guard John Miller.

Atualmente com 29 anos de idade, Webb disputou 15 jogos em 2019, somando uma interceptação com a camisa dos Bengals. Ele atuou por seis times em seis anos de carreira na NFL até agora, depois de ter sido selecionado na quarta rodada do draft de 2013 pelo Dallas Cowboys.

Webb soma quatro interceptações e um sack em 80 jogos na carreira.

Já Miller, atualmente com 26 anos, chegou aos Bengals como free agent na temporada passada, depois de atuar no Buffalo Bills em seus primeiros quatro anos de liga. Ele assinou um contrato de três anos com Cincinnati e foi titular em todos os 13 jogos que disputou com a camisa da franquia de Ohio em 2019.

– O Kansas City Chiefs converteu US$ 5 milhões do salário-base do contrato do defensive end Frank Clark em um bônus de assinatura, de maneira a dar mais flexibilidade ao time no salary cap, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

– O San Francisco 49ers está mantendo o center Ben Garland sob novo contrato de um ano, com valor de US$ 2,25 milhões, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– O Baltimore Ravens acertou uma extensão de contrato de dois anos com o punter Sam Koch.

– O Buffalo Bills contratou o running back reserva Taiwan Jones sob contrato de um ano de duração, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

– O Pittsburgh Steelers aplicou propostas no offensive tackle Matt Feiler e no cornerback Mike Hilton, ambos free agents restritos.

O time também dispensou o fullback Roosevelt Nix e fechou um contrato de dois anos com o long snapper Kameron Canaday.

– O Minnesota Vikings rescindiu o contrato do guard Josh Kline.

– O tight end Marcedes Lewis assinou um contrato de um ano, com valor de US$ 2,25 milhões, para continuar no Green Bay Packers.

Comments
To Top