NFL

Chargers renovam com head coach Anthony Lynn; veja boletim

Anthony Lynn, técnico do Los Angeles Chargers

Após três temporadas no comando do Los Angeles Chargers, Anthony Lynn conquistou o direito de permanecer no cargo por mais tempo. O head coach e a franquia californiana chegaram a um acordo de extensão de contrato até a temporada 2021 da NFL pelo menos.

A informação foi apurada pelo jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, nesta terça-feira (4).

Sob seu contrato anterior, Lynn estava entrando na última temporada do acordo. Agora, entretanto, ele recebeu um novo contrato e um pouco mais de segurança sendo o comandante dos Chargers durante a mudança do time para o novo SoFi Stadium.

Mesmo com muito talento à disposição e altas expectativas, os Chargers decepcionaram na temporada 2019 e terminaram com campanha 5-11.

Ainda assim, foi a primeira temporada com mais derrotas do que vitórias de Lynn desde que ele assumiu o time, em 2017, e ele soma 26 vitórias e 22 derrotas no comando da equipe de L.A.

Agora, com o futuro do técnico de 51 anos de idade já decidido, os Chargers precisam cuidar de seus free agents. O quarterback Philip Rivers é o principal deles, mas há nomes como o running back Melvin Gordon, o tight end Hunter Henry e o defensive back Adrian Phillips, entre outros, que devem ser cuidados pela diretoria.

Shane Steichen também fica – Quem também está permanecendo nos Chargers é Shane Steichen. Promovido ao cargo de coordenador ofensivo no meio da temporada 2019, Steichen foi oficialmente contratado pela equipe como OC em tempo integral, como confirmou a equipe.

No meio de uma temporada 5-11 para os Chargers, Ken Whisenhunt foi demitido pelos Chargers após oito semanas e Lynn decidiu seguir com Steichen no comando do ataque.

Steichen já havia treinado os quarterbacks e estava em sua quarta temporada em Los Angeles fazendo a função.

Entre outras mudanças de treinadores anunciadas pela equipe californiana nesta terça estão: James Campen chega para ser treinador de linha ofensiva; David Diaz-Infante será treinador assistente de linha ofensiva; Alfredo Roberts retorna como treinador de tight ends; Mark Ridgley será o treinador de running backs; Rip Scherer agora é assistente sênior; Addison Lynch será treinador de defensive backs; e Ryan Milus foi nomeado treinador de controle de qualidade/defensivo.

Confira mais novidades e movimentações na NFL nesta terça (4):

– O Carolina Panthers está perdendo mais um jogador nesta offseason. O defensive end veterano Wes Horton anunciou sua aposentadoria em uma postagem no Instagram nesta terça.

“Eu pensei muito sobre meu futuro jogando futebol americano e, depois de chegar a uma conclusão, eu vou me aposentar do esporte do futebol americano. Eu tomei essa decisão por duas razões. O primeiro é a minha saúde geral. Os pequenos ferimentos que acumulei ao longo dos anos finalmente pesaram sobre mim e, ao avaliar o risco, prefiro preservar o que resta do meu corpo. A segunda razão é a convicção que Cristo colocou em meu coração para ajudar a ensinar e orientar a próxima geração”, escreveu.

Horton acrescentou que ele fará sua transição para treinador de linha defensiva.

A saída de Horton se dá em meio a um êxodo de jogadores como o linebacker Luke Kuechly, que se aposentou, e o tight end Greg Olsen, que decidiu sair da organização.

Atualmente com 30 anos de idade, Horton passou sete temporadas nos Panthers, atuando em 83 jogos e sendo titular em 35. O DE deixa a NFL com 15,5 sacks, 24 pancadas no QB e sete fumbles forçados. Ele passou um pouco de tempo no New Orleans Saints, rival dos Panthers, antes de fechar com os Panthers. Nos Saints, ele atuou em seis jogos e somou quatro tackles em sua primeira temporada como profissional.

Os Panthers também renovaram por um ano com o running back Reggie Bonnafon, que somou 173 jardas totais e um touchdown em 22 toques na bola em 2019, sua segunda temporada na NFL.

Trent Baalke, que foi general manager do San Francisco 49ers de 2011 a 2016, foi contratado pelo Jacksonville Jaguars como diretor de departamento de jogadores. O anúncio foi feito pela franquia da Flórida de maneira oficial.

“Conheço Trent há duas décadas e ele será uma adição valiosa ao nosso departamento de pessoal”, disse Dave Caldwell, general manager dos Jaguars, em comunicado. “Ele teve muito sucesso durante seu tempo em San Francisco e provou que tem um ótimo olho no talento e na construção de uma equipe, por isso estamos entusiasmados por ele fazer parte da organização. Estamos ansiosos para receber Trent e sua esposa, Beth, em Jacksonville, e esperamos que ele se envolva imediatamente, enquanto tomamos decisões sobre nosso elenco atual e nos aproximamos da free agency”, completou.

Atualmente com 55 anos, Baalke mais recentemente foi consultor de operações de futebol americano da NFL.

Baalke, veterano com mais de 20 anos de experiência na NFL, passou 12 temporadas no San Francisco 49ers (2005 a 2016), incluindo seis temporadas como general manager. De 2017 a 2019, ele trabalhou para a NFL.

A experiência do executivo na liga também inclui passagens por Washington Redskins e New York Jets.

Em sua passagem por San Francisco, os 49ers somaram 51 vitórias e 44 derrotas, com três títulos seguidos da divisão NFC West e uma ida ao Super Bowl na temporada 2012.

– O Arizona Cardinals anunciou nesta terça a contratação do quarterback Chris Straveler, ex-Canadian Football League (CFL), sob um contrato futuro.

Ele atuou no college football em Minnesota e South Dakota por cinco anos no total antes de tentar a sorte na NFL. Contudo, ele não foi draftado em 2018 e, em vez disso, assinou com o Winnipeg Blue Bombers, time da CFL.

Reserva no começo da temporada do Winnipeg, que acabou faturando o título da Grey Cup, Streveler se transformou em um QB multiuso, parecido com o que Taysom Hill foi no New Orleans Saints em 2019, segundo o site oficial dos Cardinals.

Em 2019, o QB finalizou com 1.564 jardas de passe e oito passes para TD, além de 726 jardas corridas e 12 TDs terrestres em 127 carregadas.

– Ao que parece, Andrew Whitworth ainda não está pronto para finalizar sua carreira. Atualmente com 38 anos de idade, o left tackle deve continuar atuando na temporada 2020 da NFL e assinará um novo contrato com o Los Angeles Rams, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Veterano com experiência de 14 anos de experiência na NFL e quatro vezes selecionado ao Pro Bowl, Whitworth finalizou seu terceiro ano com os Rams em 2019 e seu futuro parecia cercado por incertezas. Entretanto, ele passou por cirurgia para limpeza no tornozelo e está se sentindo bem, segundo Rapoport.

Prestes a se tornar um free agent em março, Whitworth deve retornar a L.A., onde ele foi uma peça importante na campanha na temporada 2018 que terminou com ida ao Super Bowl LIII. De acordo com Rapoport, “há confiança” de que um acordo será concretizado.

– O Miami Dolphins renovou com o wide receiver Ricardo Louis, selando uma extensão de um ano de duração, como apurou Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. O wideout de 25 anos de idade perdeu as temporadas 2018 e 2019 com lesões no pescoço e no joelho, respectivamente.

Mike Groh, ex-coordenador ofensivo do Philadelphia Eagles, está chegando ao Indianapolis Colts para ser o treinador de wide receivers da franquia, segundo Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. Kevin Patullo, ex-treinador de wide receivers dos Colts, deve permanecer em uma nova função.

Comments
To Top