NFL

The Catch, o início da dinastia dos Niners

Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

O jogo era a final da conferência americana de 1981 entre Dallas Cowboys e o time da casa, o San Francisco 49ers. Era Tom Landry contra Bill Walsh, dois dos maiores técnicos da história do futebol americano. Era o time da América, três vezes campeão do Super Bowl contra o time comandado por um tal Joe Montana, quarterback em seu primeiro ano como titular. Era tudo isso, e foi um jogo memorável.

Dallas não era o time de outrora. Ainda tinha o genial Tom Landry, mas Roger Staubach, quarterback tri campeão pelo time, já não estava mais lá. O time contava com o competente quarterback Danny White, e uma defesa que continuava forte e forçando turnovers, contando com os dois MVP’s de Super Bowl Randy White e Harvey Martin.

Já os 49ers vinham em uma temporada meteórica. Depois de acabarem 6-10 e fora dos playoffs no ano anterior, o time comandado por Bill Walsh e Joe Montana, terminou a temporada regular de 1981 com um recorde de 13-3, melhor da NFL, e com direito de decidir todos os jogos dos playoffs em casa.

Depois de um vitória contra o New York Giants no divisional round, o time da baía de São Francisco se habilitou para enfrentar o Dallas Cowboys, franquia acostumada a grandes jogos.

O jogo foi como todos esperavam: intenso, emocionante, cheio de reviravoltas e com um final épico. Em nenhum momento do jogo algum time chegou a abrir um touchdown de frente. Foi como um jogo de tênis, um time marcava, e o outro respondia na mesma moeda. Joe Montana foi interceptado 3 vezes durante a partida, enquanto os Cowboys sofreram 3 fumbles e uma interceptação. Até nesse ponto, o jogo foi parelho.

A partida chegou no seu drive definitivo aos 4:54 segundos do quarto período, com o niners em sua linha de 11 jardas, e com 3 timeouts para pedir. O drive contou com um Montana quase perfeito para chegar em seu momento derradeiro.

Era uma terceira para 3 na linha de 6 jardas do campo de Dallas, com 58 segundos para o fim do jogo

Crédito: Twitter/ Reprodução

Crédito: Twitter/ Reprodução

Bill Walsh pediu tempo e cantou a jogada para seu quarterback. Joe Cool a escutou: era um scramble para a direita e um passe para o tight end Dwight Clark no canto da endzone. Walsh tentou aproveitar do desgaste da defesa adversária para que Clark ganhasse vantagem na hora da movimentação.

O Candlestick Park estava em silêncio sepulcral. Era a jogada que poderia levar o time ao seu primeiro Super Bowl.

Snap feito. Joe Montana pega a bola e rapidamente começa a correr em direção a sideline direita. A linha ofensiva faz seu trabalho de correr para o lado esquerdo a fim de confundir a movimentação da defesa. O problema foi que os linebackers não caíram na pequena confusão criada pelos niners, e foram diretamente para Montana. O quarterback se viu acuado com tantos defensores vindo em sua direção. A sorte foi que suas pernas estavam mais descansadas do que as dos adversários, e mesmo não sendo dos mais atléticos quarterbacks, conseguiu não ser sacado logo de cara. O problema é que quanto mais corria para a direita, mais perto estava do final do campo. Se vendo em uma situação de ter que lançar a bola para ter qualquer chance de vencer o jogo, e com três defensores o rodeando, Montana lançou a bola para Dwight Clark, alvo principal da jogada por fazer um rota que acompanhava a movimentação do quarterback. A bola foi lançada e milésimos depois Montana foi jogado ao chão por um defensor de Dallas.

Companheiros de time de Clark dizem que Dwight Clark nunca pulou tão alto quanto naquele dia no Candlestick Park, e que ele nunca repetiria aquilo novamente. De fato, o esforço que o jogador fez para agarrar aquela bola fez com que a jogada entrasse para a história da liga como uma das mais plásticas, importantes e impressionantes de todos os tempos.

O tight end, no último segundo, conseguiu se desvencilhar de Everson Walls e pular para agarrar o passe altíssimo lançado por Montana. Bola na mão e pés no chão, touchdown e os 49ers estavam na final.

Joe Montana ainda estava deitado na grama quando ouviu o público comemorar e não viu lance. Ed Jones, que acara de sacá-lo, virou para o quarterback e disse que ele acabava de derrotar “O Time da América”. A resposta de Montana foi imediata.

“Então você pode sentar em casa, como o resto da América, e assistir o Super Bowl”.

Ali começava a dinastia dos niners.

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top