NFL

Carson Wentz contrata treinador de quarterbacks para ajudar com mecânicas

Carson Wentz, quarterback do Philadelphia Eagles

(Crédito: Twitter/reprodução)

Carson Wentz teve uma temporada de calouro com altos e baixos, o que é totalmente normal, mas foi um ano de 2016 até que positivo para o quarterback do Philadelphia Eagles. Ele acertou 62,4% de seus passes para 3.782 jardas, 16 touchdowns e 14 interceptações.

O que preocupou mais em alguns momentos, contudo, foi a mecânica de passe do camisa 11. Mas ele está prestes a resolver isso.

De acordo com o jornalista Ian Rapoport, do ‘NFL.com’, que apurou a informação nesta quarta-feira (25), o signal caller de 24 anos de idade contratou Adam Dedeaux, treinador de quarterbacks da 3DQB, e vai trabalhar com o profissional nesta offseason para melhorar sua técnica de lançamento.

Wentz teve um início de temporada muito bom, quando comandou os Eagles em um início de três vitórias nos três primeiros jogos, lançando para cinco touchdowns e não sofrendo nenhuma interceptação. Porém, nos três meses finais do campeonato, o jogador selecionado com a segunda escolha geral do último draft foi um dos piores QBs de toda a liga.

Os problemas demonstrados por Wentz nos três últimos meses de 2016 foram motivados pela inconsistência da linha ofensiva e do jogo terrestre, o que acabou levando o jogador a fazer mais passes e a desenvolver certos ‘vícios’ nos lançamentos.

“Estritamente mecânicas. (…) jovem quarterback, perdeu um pouco de tempo na pré-temporada (devido a uma fratura nas costelas), mas agora temos que continuar corrigindo essa coisa”, declarou o técnico Doug Pederson, dos Eagles, no começo de dezembro, ao ser questionado sobre as dificuldades enfrentadas por Wentz.

Adam Dedeaux, neto de Rod Dedeaux, lendário treinador de beisebol da USC, trabalhou com e para Tom House, guru da biomecânica esportiva, por uma década. Eles treinaram grandes quarterbacks veteranos como Tom Brady, Drew Brees, Andy Dalton e Tim Tebow.

Dedeaux e House apontam Blake Bortles, do Jacksonville Jaguars, como o quarterback que mais evoluiu, de um ano como calouro em 2014 muito fraco para um ano de 2015 bastante positivo, quando ele lançou para 4.428 jardas, 35 touchdowns e 18 interceptações.

Bortles, contudo, largou mão de treinar suas mecânicas na offseason passada e sofreu um declínio em 2016, quando lançou para 3.905 jardas, 23 touchdowns e 16 interceptações, caindo consideravelmente de produção.

Adam Dedeaux e Tom House constantemente viajam a cidades em que há franquias da NFL para ajudar QBs com ajustes durante a temporada. House acredita que quarterbacks normalmente perdem 1% de sua eficiência mecânica a cada partida, de acordo com reportagem de Albert Breer, do ‘TheMMQB.com’.

Caso Wentz seja aplicado no trabalho de corrigir suas mecânicas, o jovem quarterback tem tudo para se dar muito bem na National Football League e para deixar o torcedor dos Eagles bastante satisfeito com o futuro da franquia.

Comments
To Top