NFL

Brandon Williams: tenho que fazer mais sack para me provar; veja as manchetes da segunda-feira

Brandon Williams, defensive tackle do Baltimore Ravens

(Crédito: Twitter/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O Baltimore Ravens deu um contrato de cinco anos e US$ 52,5 milhões para o defensive tackle Brandon Williams e o jogador de 28 anos quer merecer o dinheiro que estão lhe pagando.

“Eu preciso aumentar meu número de sacks”, disse Williams. “Eu preciso ter minha aprovação. Estou entusiasmado. Eu ainda tenho que trabalhar algumas coisas, mas estou tentando trabalhar meu pass rush, tentar sair e fazer o meu melhor”.

– Nadia Axakowsky, ex-funcionária da NFL Films, entrou com um processo civil contra a empresa alegando que ela foi assediada sexualmente durante seus quase 20 anos em que trabalhou lá. Axakowsky procura receber danos relacionados por “ser discriminada, assediada sexualmente, retaliada pelo seu empregador por causa do seu sexo e por se queixar do assédio”.

– Gabe Jackson, guard do Oakland Raiders, se mostrou feliz por Derek Carr ter feito um acordo amigável que permitisse que outros jogadores também renovassem seus contratos. “Eu comecei a sorrir quando eu ouvi (Carr), porque ele sempre disse isso para mim antes, que ele queria ter certeza que os outros estavam bem. Isso mostra seu caráter”.

– Eric Weddle, safety do Baltimore Ravens, elogiou seu novo parceiro Tony Jefferson por sua inteligência de jogo. “Sem desrespeito a qualquer outro jogador com quem joguei, mas é bom não ter que explicar por que faço certas coisas ou estou fazendo isso nesta cobertura. Desde o primeiro dia, é como se ele soubesse como eu jogo e como trabalhar comigo. Isso me liberta mentalmente”.

– O Miami Dolphins terá a oportunidade de começar seu training camp sem jogadores lesionados. O único imprevisto que a franquia teve foi com o offensive lineman Laremy Tunsil, que se lesionou mas conseguiu encerrar o minicamp fazendo algumas atividades. “No momento, penso que não temos problemas importantes para o training camp”, disse o head coach Adam Gase.

– John Lynch, general manager do San Francisco 49ers, deu uma dica para o quarterback Colin Kaepernick conseguir um emprego. “Eu acho que ele está tendo uma pequena crise de imagem. Acho que há uma percepção de que o futebol americano não está no topo da lista dele de prioridades. Meu conselho para ele foi: não tenha alguém falando por você, não tenha comunicados, sente-se, faça uma entrevista e deixe as pessoas saberem o que você pensa”.

Comments
To Top