NFL

Brandon Marshall e Eric Decker negam que ausências tenham sido por Fitzpatrick

(Crédito: Twitter/reprodução)

Assim como Eric Decker, Brandon Marshall preferiu não polemizar nesta quarta (Crédito: Twitter/reprodução)

Os wide receivers Brandon Marshall e Eric Decker conversaram com a imprensa pela primeira vez nesta quarta-feira (1) desde que ambos não compareceram às atividades do New York Jets na semana passada e ambos negaram que suas ausências foram motivadas pelo imbróglio nas negociações entre a franquia e o quarterback Ryan Fitzpatrick.

Decker desmentiu os boatos da imprensa dos Estados Unidos de que ele não participou dos treinos da última semana como forma de mostrar solidariedade a Fitzpatrick, que ainda não acertou um contrato com o time nova-iorquino.

“Essa não é a razão pela qual eu não estava aqui. Eu disse ao técnico onde eu estava e o que eu estava fazendo. Estava com a minha família”, falou Decker.

Já Marshall frisou que passou a semana em sua casa na Flórida treinando. Ele se recusou a confirmar ou negar que seu não comparecimento às atividades dos Jets foi relacionado à situação envolvendo o quarterback.

“Vocês sabem como me sinto em relação a Ryan. Eu já disse isso várias vezes, durante toda a offseason. Há uma linha tênue entre apoiar o seu colega de equipe e ser prejudicial ao time. Neste ponto, é hora de todos nós avançarmos e tentar descobrir como podemos ganhar alguns jogos”, afirmou Brandon Marshall.

Ao ser pressionado para dar uma resposta definitiva sobre sua ausência ser uma demonstração de solidariedade a Ryan Fitzpatrick ou não, Marshall basicamente repetiu a mesma resposta.

O técnico Todd Bowles disse não acreditar que seus dois principais recebedores ficaram fora das atividades da semana passada como uma forma de protestar. O head coach frisou que ambos os atletas o informaram com antecedência que iriam faltar aos treinamentos, que são voluntários nesta época da offseason.

“As razões que eles me disseram eram válidas. Então, eles estavam bem”, falou Bowles, sem relevar as justificativas de Decker e Marshall.

Eric Decker, que não está acostumado a fazer parte de polêmicas, preferiu não entrar em muitos detalhes sobre sua falta.

“Eu estava passando um tempo com a minha família. Esse é um aspecto importante para mim. Como eu disse, é voluntário e estou aqui agora, tentando melhorar e ser um bom companheiro de equipe”, observou.

Em relação ao fato de Geno Smith estar sendo o quarterback titular dos Jets neste momento, Decker negou estar descontente ou algo do tipo: “eu acho que Geno compreende do que se tratava (a ausência para ficar com a família). Ele sabe como me sinto em relação a ele”.

Tanto Decker quanto Marshall se mostraram confiantes com o retorno de Ryan Fitzpatrick, mas preferiram não falar muito.

Ao ser questionado se estava otimista, Brandon se esquivou: “não é meu trabalho dizer. Vamos ver como isso se desenrola”.

Comments
To Top