NFL

Tom Brady e Bill Belichick conversam por telefone antes da free agency; veja boletim

Tom Brady, quarterback do New England Patriots

Finalmente, Tom Brady e Bill Belichick conversaram. Mas, ao que parece, o bate-papo não foi muito produtivo.

O quarterback e o técnico do New England Patriots se falaram por telefone na última terça-feira (3) para discutirem sobre a iminente ida do camisa 12 para o mercado.

A informação foi apurada pelo jornalista Mike Giardi, da ‘NFL Network’, nesta quarta.

Brady ficará disponível na free agency a partir do dia 18 de março.

O tom e o que exatamente foi conversado entre Brady e Belichick não ficou claro, segundo Giardi. Mas a ‘NBC Boston’ noticiou que a conversa “não foi particularmente produtiva”, enquanto que o jornal ‘Boston Herald’ noticiou que a ligação “não correu bem”.

O astro dos Patriots fez uma rara aparição à imprensa nesta quarta, durante uma sessão Instagram Live com Dana White, presidente do Ultimate Fighting Championship (UFC). Dana chegou a falar para que o QB vá para o Las Vegas Raiders.

“Tem sido muita paciência para mim. Obviamente, estar onde eu estive por 20 anos, tem sido uma experiência incrível. Eu não sei o que o futuro reserva. No momento, estou apenas tentando ser paciente nesse processo. É a primeira vez que passo por isso. Enquanto isso, vou passar muito tempo com minha família nos próximos 10 a 12 dias. Temos umas férias planejadas, pelas quais estou ansioso”, falou Brady a Dana.

O futuro de Brady tem sido o principal assunto não apenas da NFL nesta offseason, mas o maior centro de rumores em todas as ligas americanas.

O jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, noticiou anteriormente o desejo dos Patriots de manter Brady por lá em 2020. Contudo, há muitas dúvidas em relação ao desejo do QB seis vezes campeão do Super Bowl de seguir defendendo a franquia de Foxborough após duas décadas.

Enquanto isso, resta aguardarmos. Você ainda vai ouvir muito Brady sendo ligado aos 49ers, aos Raiders, ao Tennessee Titans e outros times da NFL nos próximos dias e semanas.

Confira mais movimentações importantes na NFL nesta quarta (4):

– Em outras notícias dos Patriots, o time pretende exercer a opção no contrato de Jason McCourty e manter o cornerback na franquia para 2020. A informação foi apurada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

A opção vai pagar a McCourty cerca de US$ 4 milhões neste ano, enquanto ele vai ‘pesar’ US$ 5,5 milhões no salary cap da equipe.

Já o futuro de Devin, irmão de McCourty, não é tão certo. Devin McCourty está aberto à ideia de sair caso surja a oportunidade certa, como disse o próprio safety a Rapoport. Entretanto, com os Pats exercendo a opção no contrato de Jason, há mais chances de a equipe conseguir manter Devin por lá, também segundo Rapoport.

Devin McCourty teve uma temporada 2019 muito produtiva, somando 58 tackles, sete passes defendidos e cinco interceptações. Foi apenas a terceira vez em sua carreira profissional em que ele somou cinco ou mais interceptações em uma temporada.

Também na franquia de Foxborough, o wide receiver Mohamed Sanu passou por uma cirurgia bem-sucedida no tornozelo na última terça, segundo Mike Giardi, jornalista da ‘NFL Network’.

Trocado pelo Atlanta Falcons com os Patriots no meio da temporada 2019, Sanu somou 81 jardas e um touchdown em sua segunda partida em New England. Mas, então, ele sofreu a contusão na semana 11, durante um retorno de punt, e caiu muito de produtividade a partir de então.

Depois de perder uma partida, Sanu somou apenas 110 jardas recebidas nos últimos seis jogos dos Patriots, incluindo playoffs.

O wideout de 30 anos de idade atuou com a lesão persistente e esperava que ela fosse melhorar naturalmente, mas a cirurgia se fez necessária. Ele está entrando no último ano de seu contrato e deve faturar US$ 6,5 milhões de salário-base em 2020.

– O Los Angeles Chargers acertou uma troca com o Carolina Panthers e está mandando o offensive tackle Russell Okung para o time da Carolina do Norte. Em troca, a franquia californiana recebe o guard Trai Turner.

A troca, que não pode ser oficializada antes do dia 18 de março, foi confirmada pelo jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Os Panthers estão precisando de uma reformulação de sua linha ofensiva depois da temporada passada, quando o tackle Daryl Williams atuou nos dois lados da linha e também como guard. E essa troca é a primeira para iniciar tal objetivo desde que o novo head coach Matt Rhule foi contratado.

Atualmente projetado apenas como 20º time em espaço projetado no salary cap, segundo o site ‘OverTheCap.com’, os Panthers estão mandando um grande guard para o Oeste dos EUA para receber um tackle que é seis anos mais velho do que Turner e que está no último ano de contrato. Ou seja, os Panthers se livram de um contrato de Turner que teria um impacto de US$ 12,8 milhões no salary cap de 2020.

Já os Chargers recebem um bom guard que pode ser uma das peças mais importantes da linha que protegerá o futuro novo quarterback titular de Los Angeles.

– O tight end Jimmy Graham não deve permanecer no Green Bay Packers em 2020, como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Graham está entrando no último ano de seu contrato, que deve render US$ 8 milhões para ele em 2020 e ter um ‘impacto’ de US$ 11,6 milhões no salary cap deste ano. Se os Packers dispensarem Graham, eles liberam US$ 8 milhões no teto salarial.

O TE fez 38 recepções em 16 jogos no ano passado, apenas cinco a mais do que sua pior marca de 31 registrada em sua temporada de calouro com a camisa do New Orleans Saints. Apesar disso, seus três touchdowns e 447 jardas em 2019 mostraram que ele ainda pode ser produtivo.

Contudo, esqueça aquele Graham que saiu dos Saints em 2015 e ainda fez algum estrago com a camisa do Seattle Seahawks.

Frank Gore não tem planos de se aposentar nesta offseason. O jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’, noticiou nesta quarta no programa NFL NOW que, segundo Drew Rosenhaus, agente de Gore, o running back não pretende pendurar o capacete ainda e espera jogar em 2020.

Garafolo acrescentou que Gore já começou a treinar para sua 16ª temporada na NFL e está trabalhando com LeSean McCoy, que também estará em busca em um novo time na free agency.

Prestes a completar 37 anos de idade, já que faz aniversário em maio, Gore correu para 599 jardas e dois touchdowns em 166 carregadas com a camisa do Buffalo Bills ao longo de 16 jogos da temporada regular de 2019. Nos playoffs, ele correu mais oito vezes para 22 jardas.

Gore deseja continua atuando até não poder mais. Apesar da idade, ele ainda é produtivo e pode ser um bom running back complementar, adicionando experiência ao backfield ofensivo de uma franquia que precisa se desenvolver no setor.

Frank Gore é o terceiro da história da NFL em jardas corridas na carreira, com 15.347, tendo ultrapassado Barry Sanders nesta última temporada. Ele precisaria atuar mais uns bons anos para tentar superar Emmitt Smith, que correu para 18.355 jardas na carreira.

– O safety Mike Adams, duas vezes selecionado ao Pro Bowl em sua carreira, está se aposentando após 16 anos dedicados à National Football League. Ele fez o anúncio nesta quarta no programa Good Morning Football, da ‘NFL Network’.

Adams, que vai completar 39 anos no dia 24 de março, atuou com a camisa do Houston Texans em 2019, depois de assinar com o time em outubro enquanto Justin Reid estava lidando com uma lesão no ombro. Adams atuou em seis jogos da temporada regular e teve três tackles.

Ele estava na liga desde 2004, quando assinou com o San Francisco 49ers como free agent não draftado. Adams foi selecionado ao Pro Bowl em 2014 e 2015, quando atuou com a camisa do Indianapolis Colts.

Antes de se juntar aos Texans, Adams foi titular em todos os 32 jogos que disputou com a camisa do Carolina Panthers nas temporadas 2017 e 2018.

O safety também vestiu as camisas do Cleveland Browns e do Denver Broncos. Adams encerra a carreira com 30 interceptações, 83 passes defendidos, 930 tackles, seis sacks, 13 fumbles forçados, 16 fumbles recuperados e dois touchdowns. Ele fez seis tackles durante a derrota dos Broncos no Super Bowl XLVIII, em fevereiro de 2014.

– O Buffalo Bills acrescentou o título de head coach assistente ao cargo do coordenador defensivo Leslie Frazier, como anunciou a franquia de maneira oficial.

A principal função de Frazier vai continuar – e essa é coordenar a defesa – mas o título adicional dado pelo head coach Sean McDermott mostra o quanto o técnico principal dos Bills respeita Frazier e suas contribuições ao longo dos últimos três anos na franquia.

Neste período, os Bills terminaram duas vezes no top 3 da NFL em defesa total, incluindo a segunda melhor defesa geral em 2018 (a melhor contra o passe) e a terceira melhor defesa em 2019. Isso ajudou Buffalo a voltar aos playoffs.

“Ao assumir o cargo em Buffalo, foi importante para mim adicionar um técnico com experiência anterior como Leslie. Suas impressões digitais estão por toda a nossa operação e eu sou extremamente grato por todos os anos em que trabalhamos juntos. O impacto de Leslie em nossa equipe é sentido todos os dias através de sua orientação, sabedoria e seu genuíno cuidado com as pessoas. Ele é um ótimo exemplo para todos dentro da nossa organização”, disse McDermott, por meio de um comunicado oficial.

– O defensive end Chris Smith, ex-Cleveland Browns, cuja namorada foi morta em um acidente de trânsito em setembro do ano passado, fechou um contrato de um ano de duração com o Carolina Panthers. A informação foi confirmada por Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Smith vai atuar na cidade onde mora.

Petara Cordero, namorada de Smith, foi atropelada e morta por um motorista na rodovia interestadual em Cleveland. O casal teve sua filha um mês antes da morte de Petara.

Atualmente com 28 anos, Smith foi titular em dois jogos dos Browns em 2018, mas teve apenas um tackle em nove jogos após a morte da namorada em 2019. Cleveland o dispensou no dia 3 de dezembro.

– O quarterback Trevor Siemian viu sua temporada 2019 terminar de maneira prococe e péssima. O signal caller do New York Jets rompeu os ligamentos do tornozelo na semana 2 e não atuou mais.

Agora, cinco meses e meio mais tarde, o QB está se recuperando e ficará disponível em uma free agency recheada de jogadores de sua posição.

O jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, apurou nesta quarta que Siemian recebeu liberação clínica nesta semana do especialista Dr. David Porter, segundo uma fonte com conhecimento da situação.

– O cornerback Mackensie Alexander, do Minnesota Vikings, foi recentemente liberado para as atividades relacionadas ao futebol americano pelo Dr. James Andrews. O médico foi o responsável por fazer uma cirurgia no menisco de Alexander em janeiro.

A informação foi apurada por Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

Alexander perdeu três jogos na temporada regular de 2019 e os dois jogos do time nos playoffs, mas agora está livre enquanto a free agency o espera.

– O Atlanta Falcons anunciou nesta quarta que fechou um contrato de um ano com o offensive lineman John Wetzel. Anteriormente com os Cardinals, Wetzel atuou na temporada passada nos Falcons e disputou duas partidas.

Comments
To Top