NFL

Baltimore Ravens estende contrato de Marcus Peters; veja boletim

Marcus Peters, cornerback do Baltimore Ravens

O Baltimore Ravens selou uma extensão de contrato de três anos de duração, com valor total de US$ 42 milhões, com o cornerback Marcus Peters neste sábado (28).

Os detalhes financeiros do acordo foram apurados pelo jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Os Ravens anunciaram a extensão de forma oficial, mas não divulgaram a duração do novo acordo e nem os valores.

Ainda segundo Schefter, a renovação inclui US$ 32 milhões garantidos, que representa 76% do contrato total. E a renovação vai render a Peters US$ 20,5 milhões no primeiro ano, permitindo que ele se torne um free agent quando tiver 29 anos de idade.

Peters foi uma peça-chave na melhor campanha da história da franquia de Maryland, desde que ele foi adquirido em troca com o Los Angeles Rams, no último mês de outubro. E vale lembrar que ele se tornaria um free agent após a temporada 2019.

Mas os Ravens, que têm a melhor campanha da NFL em 2019 e garantiram a melhor campanha da Conferência Americana (AFC) para os playoffs, não deixaram o defensive back ir a lugar algum.

Baltimore adquiriu Peters no dia 15 de outubro, cedendo uma escolha de quinta rodada do draft de 2020 e o linebacker Kenny Young aos Rams.

Peters logo se transformou em um dos maiores ‘buscadores’ de bola da defesa dos Ravens desde Ed Reed. Ele retornou duas interceptações para touchdown e defendeu um passe no último minuto do jogo contra o Buffalo Bills, garantindo uma vaga aos Ravens na pós-temporada.

Com Peters, que foi selecionado ao seu terceiro Pro Bowl nesta temporada, o Baltimore Ravens cedeu a menor quantidade de pontos e a segunda menor quantidade de jardas em toda a NFL em 2019.

Desde que entrou na NFL em 2015, quando foi selecionado na primeira rodada do draft pelo Kansas City Chiefs, Peters lidera a NFL em interceptações, com 27 ao todo, e também em TDs defensivos, com sete, em 76 partidas de temporada regular.

Vale lembrar que os Ravens tinham interesse em Peters no draft de 2015, mas os Chiefs o pegaram com a 18ª escolha geral, oito posições antes da franquia de Maryland.

Ao manter Peters e Marlon Humphrey, os Ravens garantem uma das melhores duplas de CBs jovens em toda a liga. A equipe deve estender o contrato de Humphrey nesta próxima offseason.

Confira mais notícias, movimentações e rumores ao redor da NFL neste sábado (28):

– O Houston Texans fechou uma extensão de contrato de quatro anos, com valor de US$ 54 milhões, com o outside linebacker Whitney Mercilus. O acordo inclui US$ 28,5 milhões garantidos.

As informações foram apuradas por Adam Schefter, da ‘ESPN’. A franquia texana anunciou a extensão neste sábado, mas não divulgou o tempo do acordo e os detalhes financeiros.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2012, Mercilus ia se tornar um free agent nesta próxima offseason. O defensor vai completar 30 anos de idade em 2020, mas ainda vem desempenhando em altíssimo nível.

Na temporada 2019, Mercilus começou bem, somando cinco sacks, uma interceptação e quatro fumbles forçados nos primeiros quatro jogos. Sua produtividade então caiu um pouco, sobretudo após a lesão de J.J. Watt, que atraía muito da atenção das linhas ofensivas dos adversários.

Antes do jogo final dos Texans nesta temporada, neste domingo, Mercilus soma 7,5 sacks e duas interceptações no ano.

Os Texans também anunciaram uma extensão de contrato de três anos com o punter Bryan Anger. Em sua oitava temporada na NFL, mas apenas a primeira com os Texans, Angers está tendo média de 46,2 jardas por punt.

– O Cincinnati Bengals e o center Trey Hopkins fecharam uma extensão de contrato de três anos com valor total de US$ 20,4 milhões, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Hopkins também leva US$ 4,5 milhões em um bônus de elenco garantido e vai faturar US$ 8,95 milhões no primeiro ano do novo contrato e US$ 14,4 milhões após o segundo ano, como acrescenta Rapoport.

A franquia de Ohio posteriormente anunciou a extensão até a temporada 2022 da NFL.

Hopkins está em sua quarta temporada e entrou na liga como free agent não draftado. Ele já atuou como guard nos dois lados da liga, se tornou titular em 2017 e, nesta temporada, assumiu o posto de center titular, tendo jogado e sido titular em todos os 15 jogos dos Bengals.

– Enquanto a temporada 2019 vai se aproximando do fim, o futuro do técnico Doug Marrone segue cercado de incertezas. Apesar disso, o jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, apurou que “há uma real chance que ele permaneça”.

Pelissero noticiou neste sábado que Marrone teve um jantar na noite da última quinta com Shad Khan, proprietário dos Jags, e Tony Khan, vice-presidente do time. E nenhuma decisão foi tomada em relação ao head coach prosseguir após o último jogo da temporada contra o Indianapolis Colts, neste domingo.

Neste sábado, Jim Woodcock, porta-voz de Shad Khan, também emitiu um comunicado a Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, que refutou uma reportagem veiculada mais cedo pela ‘ESPN’ dizendo que Marrone foi informado que ele será demitido após a partida deste domingo.

“Reportagens de que Doug Marrone será demitido após o jogo de domingo são 100 por cento incorretas. O proprietário Shad Khan vai se reunir com seu staff de futebol americano, que inclui técnicos e departamento pessoal, no meio da próxima semana”, frisa a nota.

Em notícias do DM dos Jaguars, o running back Leonard Fournette informou via Twitter que ele não poderá atuar neste domingo devido a uma gripe. Oficialmente, ele foi rebaixado de questionável para dúvida para o duelo contra os Colts.

O cornerback A.J. Bouye, que foi listado inicialmente como questionável devido a uma contusão no punho, foi descartado para o jogo

– De acordo com uma reportagem de Jeremy Fowler, da ‘ESPN’ norte-americana, várias fontes acreditam que Ron Rivera, ex-técnico do Carolina Panthers, é um dos candidatos preferidos do Washington Redskins para a vaga de head coach da organização para 2020.

Várias pessoas envolvidas em contratações ao redor da liga dizem que Rivera tem sido fortemente considerado, o que uma fonte ligada ao time também acredita ser o caso, acrescentando que o comando da organização tem se mantido quieto em relação aos planos.

– O Denver Broncos tem estado “muito satisfeito” com Vic Fangio como head coach, ele e o general manager John Elway estão em sintonia e ambos devem deixar isso claro durante uma coletiva na próxima segunda na qual a franquia do Colorado vai anunciar que não haverá mudança de técnico na organização.

A informação foi apurada por James Palmer, da ‘NFL Network’, neste sábado.

Fangio permanecendo nos Broncos não chega a ser uma surpresa, já que, mesmo diante de todos os contratempos enfrentados no ano, o time chega para o último jogo com uma campanha de 6-9. A equipe ganhou três jogos dos últimos quatro.

Em uma notícia do DM dos Broncos, o time atualizou o status do defensive end DeMarcus Walker (tornozelo) para questionável para a partida contra o Oakland Raiders.

– No Oakland Raiders, o running back Josh Jacobs (doença/ombro) foi, como esperado, descartado para o último jogo da temporada contra o Denver Broncos.

– No Washington Redskins, o cornerback Josh Norman (doença) foi descartado para o último jogo da temporada contra o Dallas Cowboys.

– No Carolina Panthers, o defensive tackle Vernon Butler foi multado em US$ 10.527 por dar um soco na cabeça do tight end Jack Doyle, do Indianapolis Colts, e em US$ 14.037 por fazer gestos obscenos para a torcida em seu caminho ao vestiário na semana passada. A informação é de Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

– O Green Bay Packers anunciou que fechou uma extensão de contrato com o guard Lucas Patrick. Ex-free agent não draftado, Patrick assinou uma extensão de dois anos com valor de US$ 3,6 milhões (e um bônus de assinatura de US$ 350 mil), segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

A franquia de Wisconsin posteriormente anunciou a dispensa do cornerback Tony Brown.

– O New York Giants anunciou que fechou com o tight end Garrett Dickerson, que estava no elenco de treinamento (practice squad), e colocou o tight end Scott Simonson na injured reserve.

– O Los Angeles Rams colocou o running back Darrell Henderson na injured reserve e promoveu o running back John Kelly do elenco de treinamento (practice squad).

– O Indianapolis Colts anunciou que o guard Quenton Nelson passou pelo procotolo de concussão. Para o jogo de fechamento da temporada contra o Jacksonville Jaguars, o time descartou o defensive lineman Denico Autry (concussão) e o cornerback Kenny Moore II (tornozelo) foi rebaixado para dúvida. A equipe de Indianápolis também anunciou a promoção do linebacker Skai Moore para o elenco ativo.

– O New York Jets anunciou que contratou o offensive lineman Ben Braden e colocou o offensive lineman Tom Compton na injured reserve.

O time nova-iorquino também anunciou a chegada do tight end Ross Travis e a ida do offensive lineman Alex Lewis para a injured reserve.

– No Miami Dolphins, o tight end Clive Walford não viajará com o time para jogar contra o New England Patriots neste domingo, como anunciou o time. A equipe acrescentou que a situação não é relacionada a uma lesão e também não é disciplinar.

– O Arizona Cardinals promoveu o quarterback Drew Anderson do elenco de treinamento (practice squad), como o técnico Kliff Kingsbury já havia anunciado na última sexta que seria feito. A equipe de Glendale também colocou o tight end Darrell Daniels (bíceps) na injured reserve.

– O New England Patriots anunciou que o running back Sony Michel (doença) foi listado como questionável para o jogo deste domingo contra o Miami Dolphins.

– No Seattle Seahawks, o tight end Luke Willson foi adicionado ao relatório de lesionados com uma lesão no quadril e foi listado como questionável para o Sunday Night Football contra o San Francisco 49ers.

– O San Francisco 49ers promoveu o defensive lineman Kevin Givens para o elenco principal e colocou o defensive lineman Jullian Taylor na injured reserve.

Comments
To Top