NFL

Baldwin aposta em grandes jogadas da defesa do Seattle Seahawks

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

Para tentar avançar ao seu segundo Super Bowl consecutivo, o que seria um feito inédito nos últimos dez anos, o Seattle Seahawks conta com sua forte defesa para tentar brecar o Green Bay Packers de Aaron Rodgers no CenturyLink Field, neste domingo (18). E quem faz um alerta ao adversário é o próprio wide receiver Doug Baldwin.

Prévia: Seattle Seahawks x Green Bay Packers

Segundo o recebedor do time que é atual campeão da NFL, muito se fala que o quarterback dos Packers deve evitar lançar na direção de Richard Sherman, um dos melhores cornerbacks da liga, mas na verdade outros jogadores precisam ser evitados. De acordo com Baldwin, seus companheiros vão fazer grandes jogadas no duelo decisivo e isso não é novidade.

“Seria do melhor interesse deles não jogar nesta direção (de Sherman). Porque ele é meu companheiro de time e eu dou apoio a meus parceiros. Mas pessoalmente eu não me importo se eles lançarão lá ou na direção do (cornerback) Byron Maxwell. Ambos vão chegar com grandes jogadas”, frisou o wide receiver. “A defesa (de Seattle) como um todo não é somente um cara que faz tudo e, assim, tem um sucesso individual ou ajuda o sucesso do time. É o conjunto de defensive backs. Isso é o que os faz tão especiais. Então, eu acho que mesmo que eles (Packers) não lancem nessas direções a gente ainda vai fazer boas jogadas, pois esses caras são capazes”, prosseguiu.

Apesar de a secundária dos Seahawks, conhecida como ‘Legion of Boom’, ser bastante elogiada, todo o sistema defensivo da equipe é muito sólido. O front produziu 26 sacks nos últimos sete jogos e deve pressionar bastante o quarterback Aaron Rodgers na decisão da NFC. Na temporada regular, a defesa do time de Seattle foi a melhor da NFL em termos gerais.

“São negócios como de costume. Uma das coisas que Pete (Carroll) sempre prega, inclusive durante a pré-temporada, é para tratarmos cada jogo como se fosse uma oportunidade de título e vocês já ouviram isso inúmeras vezes vindo do nosso vestiário e soa como clichê, mas é realmente o que acontece”, assegurou Baldwin. “Nos preparamos para cada jogo da mesma maneira. O que acontece conosco é que, quando chegamos a esses grandes jogos, como a decisão da NFC, não é diferente. Não há pressão adicional para nós porque tratamos igualmente. Vamos chegar lá e jogar futebol americano estilo Seahawks. É por isso que somos tão descontraídos e soltos”, finalizou.

Comments
To Top