NFL

Atlanta Falcons renova contrato do general manager Thomas Dimitroff por três anos

Thomas Dimitroff, general manager do Atlanta Falcons

(Crédito: Twitter/reprodução)

O general manager Thomas Dimitroff assinou uma extensão de contrato de três anos com o Atlanta Falcons nesta segunda-feira (7). A franquia da Geórgia anunciou de forma oficial o acerto, mas os detalhes financeiros não foram divulgados.

Arthur Blank, dono da organização, está contente com o trabalho de Dimitroff ao lado do técnico Dan Quinn.

No ano passado, na primeira temporada de Quinn no cargo, os Falcons tiveram campanha de oito vitórias e oito derrotas, mesmo depois de vencerem seis dos primeiros sete jogos, mas nesta temporada a equipe está com 6-3, tendo a segunda melhor de toda a Conferência Nacional (NFC).

A equipe está caminhando bem para tentar sua primeira classificação aos playoffs desde a temporada 2012.

“Eu vi o relacionamento entre Dan Quinn e Thomas Dimitroff crescer nos últimos dois anos, e estamos vendo os frutos da visão compartilhada deles e planos dando certo em nossas classes recentes de draft e aquisição de agentes livres. Minhas expectativas seguem muito altas. Estendendo o contrato de Thomas, nós esperamos ver a parceria deles continuar a crescer e entregar resultados para nosso time e nossos torcedores, dentro e fora de campo”, falou Blank em comunicado oficial.

Entre outros grandes feitos que constam em seu currículo, Dimitroff é o responsável por draftar o quarterback Matt Ryan, por acertar uma troca para trazer o wide receiver Julio Jones, um dos maiores nomes da franquia, e por draftar o cornerback Desmond Trufant.

Com Dan Quinn, o Atlanta Falcons também melhorou na defesa. Ele, que foi ex-coordenador defensivo do Seattle Seahawks, selecionou o defensive end Vic Beasley, o defensive tackle Grady Jarrett, o safety Keanu Neal e os linebacker De’Vondre Campbell e Deion Jones ao longo dos últimos dois anos e todos são titulares.

“Nós temos uma visão comum quando se trata de construir este elenco, e eu acredito que nós construímos uma base sólida ao longo dos últimos dois anos. Ele é um dos melhores avaliadores de talento com que já estive, e estou ansioso para que a gente continue este processo juntos”, falou o técnico Dan Quinn.

Antes de Dimitroff chegar à franquia, em 2008, o Atlanta Falcons jamais tinha tido duas campanhas consecutivas. Com o general manager, a equipe ficou acima de 50% de aproveitamento nas primeiras cinco temporadas dele no cargo e foi aos playoffs em quatro oportunidades.

“Eu quero agradecer Arthur por demonstrar a confiança no que estamos construindo aqui. Eu sempre acreditei que tem a ver com o head coach e o general manager compartilharem uma visão em comum sobre que tipo de jogadores estão buscando e sobre como construir um elenco. A parceria com Dan foi rápida e eu sei que estamos construindo um time aqui que vai deixar todos orgulhosos. Eu compreendo que ainda temos trabalho a fazer, mas eu sei que temos as pessoas no lugar para atingir o objetivo final aqui em Atlanta”, frisou o GM de 50 anos de idade.

O Atlanta Falcons tem retrospecto de 80 vitórias e 57 derrotas em mais de oito temporadas com Thomas Dimitroff como general manager e chegou a avançar à final da Conferência Nacional (NFC) na temporada 2012.

Dimitroff chegou à franquia em um momento complicado, quando o quarterback Michael Vick estava lidando com uma prisão por promover rinhas de cães e também quando a equipe estava buscando um novo técnico, depois da decisão de Bobby Petrino de sair do cargo em dezembro de 2007. Desde então, o general manager estabeleceu um alto padrão dentro da organização.

Para efeito de comparação, nas últimas nove temporadas antes de Thomas Dimitroff ser contratado, a equipe teve retrospecto geral de 60 vitórias, 83 derrotas e um empate.

Comments
To Top