NFL

Atlanta Falcons faz faxina, demite Steve Sarkisian e outros dois coordenadores

Steve Sarkisian, coordenador ofensivo da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

Como já era esperado, o Atlanta Falcons fez uma faxina em sua comissão técnica depois de uma decepcionante campanha 7-9 na temporada 2018. Nesta Black Monday, a franquia da Geórgia demitiu o coordenador ofensivo Steve Sarkisian, o coordenador defensivo Marquand Manuel e o coordenador de special teams Keith Armstrong.

Os desligamentos foram confirmados pelos Falcons de maneira oficial.

O head coach Dan Quinn está completamente a salvo, mas uma profunda reformulação mostra que a organização não ficou nada satisfeita com a campanha bem abaixo do esperado.

“Sabemos que temos um grupo de jogadores com os quais estamos empolgados e, para jogarmos de maneira consistente sob a nossa verdadeira identidade em todas as três fases, achamos que precisávamos de algumas mudanças”, afirmou Quinn, segundo o site oficial dos Falcons.

Os Falcons vão entrevistar Darrell Bevell, coordenador ofensivo do Seattle Seahawks, para o mesmo cargo nesta semana, de acordo com informações do jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Ainda que o time vá trazer substitutos para Sarkisian e Armstrong, Quinn vai assumir a função de coordenador defensivo.

As futuras mudanças já haviam sido previstas mais cedo neste mês, conforme os Falcons finalizavam uma campanha marcada por muitas lesões e atuações inconsistentes.

Sarkisian foi alvo de duras críticas desde que assumiu o posto de coordenador ofensivo depois da saída de Kyle Shanahan, que se tornou head coach do San Francisco 49ers. E ele não chegou nem perto de repetir o sucesso de seu antecessor.

Apesar de tudo, os Falcons ainda terminaram em sexto na NFL em jardas por jogo (média de 389,1) e décimo em pontos (25,9) em 2018.

É óbvio que Sarkisian não pode ser culpado por muitos erros dos jogadores dentro de campo, mas suas chamadas de jogadas muitas vezes questionáveis são algo a se criticar.

“Sark mostrou que ele é um bom técnico e chamador de jogadas. Depois de avaliar toda a temporada, eu decidi que era necessário que tivéssemos uma nova voz e direção em nossa unidade ofensiva”, frisou Quinn.

Armstrong liderou os special teams dos Falcons nos últimos 11 anos, mas Quinn observou que acredita que a unidade precisava de uma nova voz.

Comments
To Top