NFL

Atlanta Falcons atropela Green Bay Packers e chega ao seu segundo Super Bowl

Falcons Ryan Jones Sanu

Crédito: Instagram/reprodução

Atlanta Falcons (11-5) 44 x 21 Green Bay Packers (10-6)

– Fator de desequilíbrio: o ataque dos Falcons inteiro, do goleiro ao ponta-esquerda, ou, no caso, do quarterback até o wide receiver. E claro que com uma defesa rival patética, tudo ficou mais fácil.
– Destaque Quinto Quarto do jogo: Matt Ryan foi espetacular, mas Julio Jones foi uma coisa de outro mundo.
– Análise geral dos Falcons: todo mundo sabia que o ataque era bom, mas a defesa foi sensacional. Rápida, forçando drops e agressiva, ela fez Aaron Rodgers parecer humano.
– Análise geral dos Packers: Rodgers não conseguiria fazer coisas sobrenaturais sempre e quando precisou de mais produção de seus companheiros, o ataque terrestre não funcionou e a defesa simplesmente se negou a jogar.

– Resumo da partida

Toda a magia do Green Bay Packers desde o mês de dezembro não chegou nem perto de aparecer em Atlanta. Field goal errado, fumble na red zone, lesões, interceptação de Aaron Rodgers e uma partida simplesmente ridícula da defesa (325 jardas cedidas só até o intervalo). E o Atlanta Falcons acabou com seu rival na final da Conferência Nacional, com um ataque avassalador liderado por Matt Ryan e Julio Jones na última partida da história do Georgia Dome.

Logo na primeira campanha, Ryan abriu a caixa de ferramentas: passe para Austin Hooper, Julio Jones, Mohamed Sanu, corridas de Devonta Freeman e Tevin Coleman e um shovel pass para Sanu abrir o placar.

E os Packers deram tiros no pé logo no começo: o ataque avançou com Aaron Rodgers na sua primeira campanha, mas “morreu” perto da red zone. Mason Crosby entrou em campo e não chegou nem perto de ser o salvador da pátria da semana anterior, quando acertou dois field goals de mais de 50 jardas. Neste domingo, ele errou de 41.

E na campanha seguinte do ataque da franquia do Wisconsin, com o placar já mostrando 10 a 0, Rodgers mais uma vez conseguiu avançar, especialmente achando Randall Cobb (2 recepções, 39 jardas no drive). Mas dentro da red zone, o fullback Aaron Ripkowski não segurou a bola e sofreu o fumble. Tudo dava errado.

A partir daí o Georgia Dome virou um inferno e o ataque dos Falcons parecia uma locomotiva. Matt Ryan correu para um TD de 14 jardas, Julio Jones, no limite da end zone, teve um TD de 5 jardas e depois do intervalo, o camisa 11 dos Falcons simplesmente arrasou a defesa rival com um touchdown de 73 jardas, abrindo 31 a 0.

 

Pôster Quinto Quarto curso

Os Packers conseguiram ser mais produtivos no segundo tempo e chegaram a fazer três TDs, um recebido por Davante Adams, outro por Jordy Nelson, com uma conversão de dois pontos bem-sucedida a seguir, e o final por Jared Cook.

Só que o ataque dos Falcons nunca parou. Devonta Freeman recebeu um TD e seu colega running back Tevin Coleman correu para outro, fazendo o time chegar a impressionantes 44 pontos.

A primeira temporada da história do Atlanta Falcons (1966) foi justamente a primeira que teve o duelo entre os times da AFL e NFL, no que mais tarde seria chamado Super Bowl. Até hoje, a franquia da Geórgia só chegou uma vez na grande final, perdendo a edição 33 (janeiro de 1999) para o Denver Broncos. Agora, o time terá mais uma chance.

– Estatísticas dos principais jogadores:

Atlanta Falcons

– Matt Ryan: 27 passes certos em 38 tentados para 392 jardas e 4 TDs
– Julio Jones: nove recepções para 180 jardas e 2 TDs

Green Bay Packers

– Aaron Rodgers: 27 passes certos em 45 tentados, para 287 jardas,  3 TDs e uma interceptação
– Jordy Nelson: 6 recepções para 67 jardas e um TD

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top