NFL

Assistente do Miami Dolphins pede demissão após vídeo polêmico

Chris Foerster, treinador de linha ofensiva do Miami Dolphins

(Crédito: Twitter/reprodução)

Chris Foerster, treinador de linha ofensiva do Miami Dolphins, pediu demissão depois de um vídeo vazar nas redes sociais. Nas imagens, o assistente aparece cheirando um pó branco, que aparentemente é cocaína, utilizando uma nota de 20 dólares.

Em comunicado, Foerster disse que vai buscar ajuda profissional.

“Eu estou renunciando à minha posição com o Miami Dolphins e aceito a total responsabilidade por minhas ações. Eu quero me desculpar com a organização e meu único foco está em buscar a ajuda que eu preciso com o apoio da minha família e profissionais médicos”, falou o assistente em nota.

Os Dolphins também divulgaram uma nota.

“Nós tomamos ciência do vídeo na noite passada e não toleramos esse comportamento. Após conversar com Chris nesta manhã, ele aceitou total responsabilidade e aceitamos sua demissão efetiva imediatamente. Embora Chris não esteja mais na organização, nós vamos trabalhar com ele para que obtenha a ajuda que precisa durante este momento”, declarou a franquia.

Essa era a segunda passagem de Foerster pelos Dolphins e a segunda temporada dele com o time na atual passagem.

Adam Gase, técnico principal dos Dolphins, disse nesta segunda (9) que ele tomou conhecimento do vídeo por volta das 23h45 (de Brasília) deste domingo. O general manager Chris Grier então entrou em contato com Gase para oferecer mais detalhes e debater o próximo passo.

O head coach disse ter ficado surpreso e decepcionado.

“Eu não acho que posso dizer qual foi minha reação”, frisou o técnico principal de Miami.

Gase revelou que teve uma conversa breve com Foerster na noite de domingo e o assistente pediu desculpas e, na manhã desta segunda, o treinador de linha ofensiva pediu demissão.

Foerster ficou “bravo consigo mesmo”, segundo Gase.

Até esta segunda, os Dolphins não sabiam o quão recente é o vídeo ou a localização. O time vai continuar a investigar e Gase afirmou estar ciente de como o vídeo veio à tona.

“Não é uma situação boa. Não é algo que você espera. Mas coisas acontecem às vezes que você não prevê e você tem que lidar com isso. Não é divertido, especialmente quando você é próximo à pessoa. Mas você tem que dar o próximo passo e seguir adiante, porque nós vamos jogar no domingo”, observou Gase.

Chris Kuper, treinador assistente de linha ofensiva, deve assumir o cargo de Foerster.

Foerster, que completa 56 anos nesta quinta (12), era um dos assistentes mais bem pagos de toda a National Football League, com salário estimado entre US$ 2,5 milhões e US$ 3 milhões por ano.

“Desde que estou ao lado dele, ele sempre foi um cara que abaixava a cabeça e trabalhava. Ele estava aqui às 4 da manhã, trabalhava duro como podia para nós. É o que é”, frisou Gase.

O Miami Dolphins, que está com campanha de 2-2, enfrenta o Atlanta Falcons na semana 6.

Comments
To Top