NFL

Após suspensão, Lane Johnson apresenta queixa contra NFL e NFLPA

Lane Johnson, offensive tackle do Philadelphia Eagles

(Crédito: Philadelphia Eagles/divulgação)

O offensive tackle Lane Johnson, do Philadelphia Eagles, apresentou queixas contra a NFL e a NFL Players Association (NFLPA) junto ao Conselho Nacional de Relações Laborais (National Labor Relation Board – NLRB) devido à sua suspensão. A informação foi confirmada por Steve Zashin, advogado do atleta, em comunicado enviado ao jornalista Adam Caplan, da ‘ESPN’ norte-americana.

A ação foi noticiada em primeira mão por Albert Breer, do ‘MMQB’.

“Lane também entrou com uma queixa contra a NFLPA no Departamento de Trabalho (DOL), nos termos da Lei de Divulgação e Relatório da Gestão do Trabalho”, afirma o comunicado. “Durante a apelação de Lane, tornou-se evidente que as palavras escritas na Política de Substâncias para Melhoria de Desempenho (PES Policy) negociada coletivamente, sob a qual Lane foi disciplinado, não fazem sentido. A PES Policy, tal como está escrita, garante direitos, proteções e o devido processo aos jogadores em reconhecimento das enormes consequências da disciplina”, continua a nota.

“A NFL e a NFLPA têm minado essas proteções, deixando os jogadores – incluindo Lane – com um processo vazio desprovido de quaisquer proteções. As ações da NFL e da NFLPA violam a lei federal. Lane confia que pode obter uma audiência justa com o NLRB e o DOL”, finaliza o comunicado.

Atualmente, o tackle dos Eagles está cumprindo uma suspensão de 10 jogos por violar a política de substâncias proibidas pela NFL pela segunda vez. O atleta acredita que o teste ter dado positivo foi o resultado de ingerir um aminoácido que ele comprou online e que estava contaminado. Johnson afirmou na época que verificou o conteúdo do rótulo com um aplicativo fornecido pela NFLPA.

“Eu sinto que os jogadores não têm direitos. A indústria de suplementos não é regulamentada, então você não sabe o que está dentro (dos produtos). Isso é difícil de acreditar, vindo de um violador reincidente, mas eu quero que fique claro – a NFLPA não apoia seus jogadores. Eles não checam os suplementos. Eles nos dão um aplicativo. Então se você liga e pergunta a eles sobre testar positivo por algo que eles aprovaram, isso não importa”, criticou o atleta, em agosto.

Lane Johnson começou a cumprir a suspensão no meio de outubro, depois de perder o processo de apelação, o que ele descreveu como “oito horas de brigas para frente e para trás e discutindo a política da liga”.

“Me senti bem indo lá e enfrentando de cabeça erguida. Foi apenas uma conversa sobre a política (que a NFL tem). Não teve nada a ver com nenhuma substância, principalmente sobre mudar os procedimentos de teste”, observou. “A coisa foi que enfrentei de frente. Nós não seríamos intimidados pela NFL”, finalizou.

O camisa 65 do Philadelphia Eagles ainda tem quatro jogos a cumprir de punição e estará elegível para retornar no penúltimo jogo de seu time na temporada regular, contra o New York Giants, no dia 22 de dezembro.

Comments
To Top