NFL

Após ser infectado por superbactéria, ex-kicker Lawrence Tynes processa o Tampa Bay Buccaneers

(Divulgação: Giants)

(Divulgação: Giants)

O ex-kicker Lawrence Tynes está em pé de guerra com o Tampa Bay Buccaneers. O jogador entrou com um processo contra a franquia, alegando que o ambiente anti-higiênico do centro de treinamentos do time fez com que ele adquirisse uma infecção MRSA, uma superbactéria resistente à meticilina.

Duas vezes campeão do Super Bowl com o New York Giants, Tynes alega que a infecção levou ao fim de sua carreira, em 2013, quando foi contratado pelos Bucs, mas nem chegou a jogar depois de ficar doente antes do início da temporada. Os advogados do jogador querem que a equipe pague uma multa de 20 milhões de dólares.

A ação penal acusa os Buccaneers de ter falhado em proteger os atletas que passaram pelo centro de treinamentos. Além disso, Tynes alega que o time não tinha as técnicas necessárias para esterilizar os equipamentos do local.

Em nota enviada à ESPN norte-americana, o time da Flórida disse que não vai emitir um posicionamento durante o transcorrer da ação.

O site da ESPN também ouviu Tynes, que fez mais acusações contra os Bucs. “Ninguém dentro dos Bucs o dedo do meu pé que estava infeccionado. Eu tive que sair dali e achei um médico na cidade e disse, ‘Você pode dar uma olhada no meu pé porque eu acho que todos os médicos do time estão mentindo para mim. Eu tirei a minha meia, ele olhou para o meu dedo e, antes de qualquer exame, me disse, ‘Você está com MRSA’. Quer dizer, eu estou em uma empresa bilionária que supostamente tem os melhores médicos do mundo e ninguém me diz isso? Eu sei que eles sabiam da minha doença. Eles apenas não queriam que eu tivesse”, declarou Tynes.

O ex-jogador disse ainda que quase teve que amputar o dedo devido à infecção. Para se livrar da bactéria, passou por três cirurgias e ficou seis semanas sob tratamento de antibióticos. Ele ainda declarou que recebeu propostas de outros times, mas afirmou que a dor no dedo era tão grande que ele não conseguia colocar o pé no chão.

Comments
To Top