NFL

Após problema com Fournette e Yeldon, Jaguars demitem treinador de running backs

Tyrone Wheatley, treinador de running backs da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Jacksonville Jaguars demitiu o treinador de running backs Tyrone Wheatley e mais três assistentes técnicos na noite da última segunda-feira (31), segundo uma pessoa com conhecimento da situação.

A pessoa, que falou sob condição de anonimato à agência de notícias ‘The Associated Press’, também disse que o treinador de linha ofensiva Pat Flaherty, o treinador de secundária Perry Fewell e o treinador de linha defensiva Marion Hobby também foram demitidos no dia seguinte ao término da temporada regular de 2018.

A demissão de Wheatley foi a menos surpreendente. Ela se deu um dia depois de Leonard Fournette e T.J. Yeldon serem duramente criticados por parecerem desinteressados ao lado de seus treinadores e companheiros de equipe durante a derrota por 20 a 3 para o Houston Texans, na semana 17.

Tom Coughlin, vice-presidente executivo de operações de futebol americano dos Jaguars, detonou ambos os running backs por serem “desrespeitosos” e “egoístas”. Ele ainda acrescentou que a postura de ambos “era imprópria para um jogador profissional de futebol americano”.

Em duas temporadas na NFL até agora, desde que foi selecionado na primeira rodada do draft de 2017, Fournette perdeu 11 jogos, incluindo dois por suspensões, e ele não demonstrou grande interesse em ser um bom profissional. Já Yeldon, que será um free agent em 2019, mal entrou em campo na reta final do campeonato.

Vale lembrar que os Jags trocaram uma escolha de quinta rodada para adquirir Carlos Hyde, que correu para apenas 189 jardas em oito jogos.

Todos os quatro assistentes demitidos estavam na organização da Flórida há duas temporadas.

O grupo running backs dos Jaguars esteve entre os menos produtivos da liga em 2018. Fournette foi uma das maiores decepções do ano, fechando a temporada com 439 jardas terrestres e cinco touchdowns, e perdendo oito partidas.

O técnico Doug Marrone demitiu o coordenador ofensivo Nathaniel Hackett no final de novembro, o que significa que o head coach tem cinco vagas abertas em sua comissão técnica entrando em 2019.

Marrone disse mais cedo na última segunda que não desejava fazer nenhuma mudança em sua comissão técnica baseada na emoção, adicionando que ele queria assegurar que “é pelas razões certas e não apenas uma reação”.

Comments
To Top