NFL

Após prisão, Joey Porter é colocado em licença pelo Pittsburgh Steelers

Joey Porter, técnico assistente do Pittsburgh Steelers

(Crédito: Pittsburgh Steelers/divulgação)

O Pittsburgh Steelers colocou o treinador de linebackers Joey Porter em licença depois de ser detido na noite do último domingo (9) em um bar de Pittsburgh, horas depois da vitória do time sobre o Miami Dolphins, em jogo válido pela rodada de wild card dos playoffs da Conferência Americana (AFC).

“Nós continuamos a reunir informações sobre o incidente da noite de domingo envolvendo Joey Porter. Nós temos estado e continuaremos a estar em comunicação com a NFL com é exigido pela Política de Conduta Pessoal. Enquanto se aguarda uma análise mais aprofundada, Joey Porter foi colocado em licença. Neste momento, iremos seguir em frente com nossa preparação para o jogo da rodada de divisão dos playoffs em Kansas City”, declarou o general manager Kevin Colbert, dos Steelers, em comunicado oficial divulgado nesta segunda-feira (9).

Horas após a vitória dos Steelers, Porter se envolveu em uma briga em um bar e os seguranças chamaram um policial que estava trabalhando em um restaurante próximo “devido a um cliente indisciplinado que estava prestes a agredir um funcionário”. A Polícia de Pittsbrugh afirmou que o agente conteve a briga e prendeu o cliente, que posteriormente foi identificado como Joey Porter.

Atualmente com 39 anos de idade, o treinador de linebackers dos Steelers foi encaminhado à Cadeia do Condado de Allegheny. Ele está sendo acusado por agressão simples, agressão agravada, resistência à prisão, embriaguez pública e conduta desordeira.

Porter atuou em oito de suas 13 temporadas como jogador da NFL no Pittsburgh Steelers e está em sua segunda temporada no cargo de treinador de linebackers da franquia.

Não é a primeira vez que ele tem problemas com a Justiça. Em 2010, ele foi preso sob suspeita de dirigir embriagado e sob acusação de agredir um policial e resistir à prisão. Essas acusações, feitas em sua cidade natal de Bakersfield, na Califórnia, foram posteriormente retiradas.

Comments
To Top