NFL

Após notícia de prisão, Dallas Cowboys corta Lucky Whitehead; WR se defende

Lucky Whitehead, wide receiver da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Dallas Cowboys dispensou o wide receiver Lucky Whitehead na noite desta segunda-feira (24), horas depois de o time descobrir que o jogador foi acusado de furto e, posteriormente, não compareceu ao tribunal para uma audiência, o que resultou em outra acusação.

David Rich, agente de Whitehead, disse ao jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, que o crime é um caso é um caso de identidade equivocada e que o atleta não cometeu nenhum crime, pois não estava na Virginia na ocasião do episódio.

No dia 22 de junho, Whitehead estava em Dallas, segundo sua passagem aérea. Seu voo da United saiu às 7h18 (horário local) direito para Washington D.C. e pousou às 11h30, 10 horas depois que o suposto crime ocorrer.

O wide receiver falou aos Cowboys que não foi ele quem cometeu o crime e Rich alegou à franquia texana que seu cliente não apareceu no tribunal porque nunca recebeu a citação e a convocação. A razão pela qual ele não recebeu os documentos foi porque ele não estava no estado quando o crime ocorreu, acrescentou Rich.

O agente contou as Cowboys essas informações e observa que o bilhete de voo fala por si só.

“É simplesmente infeliz para o garoto”, falou Rich.

Em nota enviada ao ‘CowboysHQ.com’, Whitehead também negou que estivesse envolvido no caso de furto.

“Eu não sei quem foi preso na Virgínia. Mas não fui eu. Eu NUNCA tive uma briga sequer com policiais. E venho descobrir que isso aconteceu, eles dizem, às 1h34 em uma Wawa (loja de conveniência) em Woodbridge, Virginia (em um dia) que eu estava em Dallas até 11h20”, falou o jogador.

Uma fonte disse ao jornalista Todd Archer, da ‘ESPN, que o Dallas Cowboys não se importa se a alegação de inocência de Whitehead se prove correta. A franquia apenas quis seguir em frente sem o atleta, com base na quantidade de incidentes.

Na temporada passada, Whitehead chegou tarde para uma atividade de sábado e o técnico Jason Garrett disse a ele para não voar com o time para o voo para um jogo contra o New York Giants, em dezembro. O wide receiver também se envolveu em um acidente de carro na temporada passada e o treinador não soube do incidente até ser informado pela imprensa.

Whitehead foi acusado de furto/pequeno roubo – abaixo de US$ 200, o que é um delito menor, segundo registros da Polícia do Condado de Prince William. O atleta também foi indiciado por falha em comparecer quando não apareceu no tribunal no dia 6 de julho.

O wideout está sendo acusado de roubar mercadorias de uma loja de conveniência em Manassas, Virginia. A polícia compareceu ao local depois de uma ligação de um funcionário da loja, que disse que Whitehead sair do comércio sem pagar por algumas mercadorias. Os policiais então localizaram o atleta no estacionamento e o prenderam pouco depois.

Comments
To Top