NFL

Após muitos erros, Saints buscam reação mas perdem para Panthers

Ted Ginn Jr., wide receiver do Carolina Panthers

(Crédito: Instagram/reprodução)

Carolina Panthers (4-6) 23 x 20 New Orleans Saints (4-6)

– Fator de desequilíbrio: o New Orleans Saints cometeu dois turnovers na primeira metade de jogo, quando o time errou muito, e os dois turnovers foram transformados em pontos pelos Panthers. Isso acabou pesando bastante no final

– Destaque Quinto Quarto do jogo: Mario Addison – o defensive end dos Panthers foi o grande nome da defesa da franquia da Carolina do Norte e aplicou dois sacks em cima de Drew Brees na partida.

– Análise geral dos Panthers: a defesa do time da casa soube pressionar bastante o poderoso ataque do rival, sobretudo no primeiro quarto, e mesmo tendo cedido quase 400 jardas para o adversário, o sistema foi fundamental para a vitória apertada.

– Análise geral dos Saints: a franquia da Louisiana cometeu muitos erros nos dois primeiros quartos, tentou buscar uma reação na segunda metade do jogo, esboçou, mas a virada acabou não se concretizando. O ataque sofreu com a defesa dos Panthers e a defesa demostrou evolução, mas não conseguiu evitar o revés.

– Resumo da partida

A primeira metade de partida foi um verdadeiro desastre para o New Orleans Saints. Jogando fora de casa, no Bank of America Stadium, a franquia da Louisiana abusou dos erros. Logo em sua primeira campanha ofensiva, a que abriu o jogo, a equipe visitante sofreu um fumble, depois que o quarterback Drew Brees sofreu um sack, e o turnover foi transformado em um field goal pelos donos da casa. O chute de 32 jardas foi convertido pelo kicker Graham Gano e inaugurou o marcador com os primeiros três pontos.

O New Orleans Saints deu uma resposta logo em sua próxima campanha e, em drive de 71 jardas e quase oito minutos de duração, o time empatou a partida com field goal de 27 jardas preciso de Wil Lutz (3 a 3). O primeiro período terminou empatado.

O segundo quarto começou com alguns drives terminando em punts, mas os Saints não demoraram para voltar a errar. Com 9min31s remanescentes, Brees buscou conectar passe com o tight end Coby Fleener, mas o lançamento foi ruim e foi interceptado facilmente por Kurt Coleman.

O turnover custou caro e, pouco depois, os Panthers entraram na end zone pela primeira vez, em corrida de uma jarda de Jonathan Stewart, que mergulhou para pontuar e deixar o placar em 10 a 3 depois do extra point. Os Panthers adicionaram um field goal de 49 jardas a 2min55s do intervalo e ampliaram a folga para 13 a 3.

Os Saints estavam encaixando uma boa campanha na sequência e chegaram até a linha de 20 do território adversário, tendo a chance de buscar um field goal para diminuir o prejuízo, mas as coisas ficaram ainda piores para os forasteiros. A tentativa de 38 jardas de Lutz foi bloqueada e, em uma jogada quase idêntica ao extra point bloqueado contra o Denver Broncos no final de semana, Luke Kuechly retornou até a end zone adversária. O TD foi anulado por falta de bloqueio ilegal, mas os Panthers começaram o drive seguinte já na linha de 40 do campo do oponente.

Em apenas uma jogada, Newton lançou passe de 40 jardas para Ted Ginn Jr., que fez recepção incrível no fundo da end zone, e ampliou a vantagem dos mandantes para 20 a 3 antes do intervalo. Um verdadeiro passeio dos donos da casa na primeira metade.

O Carolina Panthers iniciou o terceiro quarto recebendo a bola e, ao final de uma campanha de quase sete minutos de duração, o time fez um field goal de 42 jardas com Gano e ampliou a folga para 20 pontos (23 a 3). Os Saints então ficaram com a bola durante todo o restante do período, mas avançaram apenas 58 jardas em 16 jogadas e, no início do último quarto, adicionaram mais um field goal, de 30 jardas, com Lutz, o que continuou a deixar o time em grande desvantagem (23 a 6).

A defesa dos Saints apareceu na sequência e forçou um ‘three and out’. Em seguida, o ataque apareceu bem, com uma campanha relâmpago de 1min37s de duração, e entrou na end zone em passe de nove jardas de Brees para Brandon Coleman, reduzindo a diferença para 10 pontos (23 a 13) a 11min22s do final.

O ataque dos Panthers adotou uma postura conservadora e os drives seguintes também terminaram em punt, assim como uma das próximas campanhas dos Saints.

O time da Louisiana continuou a buscar sua reação e, a 2min52s do final, Brees encontrou Coby Fleener na end zone, em passe de oito jardas, e New Orleans reduziu a diferença para apenas três pontos depois do ponto extra (23 a 20).

Com a bola novamente em mãos, o ataque dos Panthers conseguiu buscar uma primeira descida crucial para queimar relógio e devolveu a bola com punt para os Saints com menos de 30 segundos restantes. O time visitante precisava buscar um field goal para empatar, mas com tão pouco tempo, Drew Brees não foi capaz de operar um milagre em território rival. O embate acirrado terminou com vitória apertada dos Panthers.

– Estatísticas dos principais jogadores:

Carolina Panthers

Cam Newton – 14 passes certos de 33 para 192 jardas e um touchdown.

Ted Ginn Jr. – três recepções para 46 jardas e um touchdown.

Mario Addison – dois sacks e três tackles totais.

New Orleans Saints

Drew Brees – 35 passes certos de 44 para 285 jardas, dois touchdowns e uma interceptação.

Tim Hightower – 12 carregadas para 69 jardas e oito recepções para 57 jardas.

Michael Thomas – cinco recepções para 68 jardas.

Comments
To Top