NFL

Após lesão, Earl Thomas achou que sua carreira estava encerrada

Earl Thomas, safety do Seattle Seahawks

(Crédito: Instagram/reprodução)

O safety Earl Thomas viveu o momento mais complicado de sua carreira profissional na semana 13 da temporada 2016 da National Football League, quando sofreu uma grave fratura na perna esquerda e ficou fora do restante do campeonato. Ainda de cabeça quente após a contusão, o defensor do Seattle Seahawks utilizou seu Twitter 2.

2 e decidiu seguir continuar atuando.

Foi essa a primeira vez em que o safety precisou ficar um bom tempo afastado dos gramados devido a uma contusão mais intensa e, durante uma entrevista à rádio ‘710 ESPN Seattle’, nesta terça-feira (13), o camisa 29 dos Seahawks explicou por que pensou em pendurar as chuteiras na ocasião.

“É muito diferente, especialmente porque é minha base, minhas pernas. Eu sou um velocista. Então, quando eu inicialmente fraturei, fiquei pensando: ‘nossa, minha carreira acabou’. É por isso que mandei o tweet. Obviamente, fiquei muito decepcionado. Eu senti que estava tendo o melhor ano da minha carreira. Mas, quando você passa por isso, você aprende, você compreende que pode se recuperar. E é aí onde estou nesse momento”, declarou.

Earl Thomas perdeu os últimos quatro jogos do Seattle Seahawks na temporada regular do ano passado e os confrontos dos playoffs, mas a lesão não exigiu que o atleta passasse por cirurgia.

O safety participou das OTAs (organized team activities) do time de forma limitada e o técnico Pete Carroll disse que o jogador está adiantado em relação ao cronograma de reabilitação e deve estar pronto para participar normalmente do training camp, no final de julho.

Sem a presença de Thomas na secundária, a defesa dos Seahawks caiu muito de produção contra o jogo aéreo e permitiu que os quarterbacks adversários lançassem para 12 touchdowns e apenas uma interceptação foi feita.

Cinco vezes selecionado para o Pro Bowl em sua carreira e entrando em sua oitava temporada na NFL, Thomas foi questionado também na entrevista sobre o que o futebol americano significa neste ponto de sua carreira.

“Tudo o que ele traz. É difícil para mim colocar isso em uma palavra específica. Isso só me faz sentir completo. Eu sou um mestre nessa coisa. Isso é o que eu amo fazer, então estou feliz por fazer isso”, finalizou o safety de 28 anos de idade.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top