NFL

Apesar de susto no fim, Minnesota Vikings segura Detroit Lions e abre folga na NFC North

Minnesota Vikings comemoração

Crédito: Instagram/reprodução

O Detroit Lions ficaria apenas uma vitória atrás do Minnesota Vikings caso tivesse batido o rival de NFC North no seu tradicional jogo de Ação de Graças. Mas jogando no Ford Field, Case Keenum – 21 passes certos em 30 tentados, 282 jardas e 2 TDs – e a sensacional defesa dos Vikes fizeram o time abrir vantagem de três vitórias na liderança da divisão com um triunfo por 30 a 23.

Com a vitória, a franquia de Minnesota chegou a nove vitórias e pode até passar o Philadelphia Eagles, caso este perca para o Chicago Bears no domingo. O New Orleans Saints não tem como passar os Vikings porque no duelo direto, na semana 1, a franquia do norte venceu.

Já o Detroit Lions se complicou na corrida pela vaga de wild card. Com seis vitórias e cinco derrotas, a franquia do Michigan pode ver o Atlanta Falcons, hoje o último time a se classificar da NFC, chegar a sete vitórias, assim como o Seattle Seahawks. Green Bay Packers e Dallas Cowboys também podem chegar a seis vitórias e colocar os Lions no meio de um gigantesco bolo.

Mas tudo isso poderia ser diferente caso Darius Slay não tivesse dado um passo antes da hora…

O jogo

Quando os Vikings forem ver os vídeos dessa partida, as partes boas vão ficar principalmente concentradas na primeira etapa. Case Keenum brilhou nos primeiros 30 minutos, com dois passes para touchdown e até uma corrida em uma jogada com option virou um TD corrido para um quarterback que está longe de ser Cam Newton.

Os dois passes para TD foram para o tight end Kyle Rudolph – 4 recepções para 62 jardas e 2 TDs – , o segundo uma beleza de passe no canto da end zone recebendo pressão da defesa.

Já os Lions sofreram, especialmente Matthew Stafford. As cinco primeiras campanhas foram punt, fumble, punt, field goal e punt. Mas na última campanha do segundo quarto, recebendo a bola com menos de 40 segundos, ele liderou uma campanha rápida que terminou com um touchdown de Marvin Jones e reduziu a vantagem dos Vikings para 10 pontos (20 a 10).

Porém, essa primeira reação foi esfriada com uma campanha de apenas quatro jogadas dos Vikings no terceiro quarto que terminou com uma corrida para TD de Latavius Murray. Adam Thielen ainda fez história apesar de não ter tido um jogo espetacular.

Mas a defesa resolveu aparecer depois de um primeiro tempo ruim e segurou os visitantes a três punts seguidos, enquanto os Lions somaram dois field goals e mais um touchdown de Marvin Jones, diminuindo a vantagem para apenas quatro pontos.

O último quarto foi nervoso e Stafford, aparentemente machucado no tornozelo, não conseguiu aproveitar uma chance para virar, sofrendo um three and out e os Vikings tiraram um field goal de uma campanha de seis minutos que secou o relógio, impulsionada por uma recepção de 37 jardas de Stefon Diggs, e terminou com field goal de Kai Forbath.

Stafford – 20/35, 250 jardas, 2 passes para TD e uma interceptação – voltou a campo com 3 minutos e 42 segundos no relógio e desvantagem de sete, algo que deixou todo torcedor dos Lions confiante que o camisa 9 poderia fazer mais uma milagrosa campanha no fim do jogo. Mas Xavier Rhodes negou isso com uma interceptação.

Mas isso não significou o fim do jogo: os Vikings avançaram no campo e se posicionaram para o field goal. Darius Slay saiu como uma bala e bloqueou o chute e Nevin Lawson retornou para a end zone.

Mas no dia de Ação de Graças, os árbitros não deram um presente para os históricos mandantes nesse dia importante dos americanos: Slay saiu antes do snap e a jogada foi anulada. Os Vikings venceram o duelo da NFC North e abriram três vitórias para os Lions com mais cinco jogos em disputa.

 

Comments
To Top