NFL

Apesar de ataque anêmico, John Harbaugh defende o coordenador Marty Mornhinweg

John Harbaugh, head coach dos Ravens

(Crédito: Instagram/reprodução)

John Harbaugh desviou algumas das críticas direcionadas a Marty Mornhinweg, alegando que as pessoas não deveriam apontar o dedo para o coordenador ofensivo embora o Baltimore Ravens tenha um dos piores ataques da NFL.

A franquia de Maryland é a única equipe que figura como um dos cinco piores ataques em jardas totais e pontos por jogo. Os Ravens também não conseguiram marcar um touchdown ofensivo na derrota por 27 a 24 para o Chicago Bears.

Mornhinweg, que foi promovido a coordenador no ano passado, comanda um ataque que é o 29º em jardas por jogo (289,2) e o 30º em pontos por partida (15,3).

“Eu acho que sempre que você tenta colocar a culpa em uma pessoa em um esporte como esse, isso sempre será um erro. Isso não tem sentido. Simplesmente não funciona dessa maneira (não existe apenas um responsável). Mas eu entendo que é assim que isso funciona (as pessoas acham que há um culpado). Todos entendemos isso”, afirmou Harbaugh.

Harbaugh demitiu duas vezes coordenadores ofensivos ao longo de seus 10 anos em Baltimore. Em dezembro de 2012, ele mandou embora Cam Cameron e trouxe Jim Caldwell, que ajudou os Ravens a vencerem o Super Bowl naquela temporada. Em outubro do ano passado, ele tirou Marc Trestman para dar o lugar a Marty Mornhinweg, que não conseguiu melhorar o jogo ofensivo do time de Maryland.

Em 21 jogos sob comando de Trestman, os corvos ficaram ranqueados em 15º em jardas totais e 25º em pontos. Já nas 17 partidas com Mornhinweg como coordenador, a equipe do M&T Stadium é o 23º em jardas totais e 23º em pontos. Além disso, os Ravens tiveram um ou nenhum touchdown ofensivo em sete jogos com Marty, ou seja, 41% das vezes.

Por outro lado, o jogo corrido melhorou significante, sendo o sexto melhor da liga. No entanto, grande parte do crédito vai para o assistente ofensivo sênior Mark Roman.

Surpreendentemente, John Harbaugh nomeou Marty Mornhinweg como o responsável por chamar as jogadas ofensivas no final da última temporada e, embora o ataque tenha sido grande responsável pela campanha de 3-3, ele não mudou de ideia.

“Eu acho Marty um ótimo treinador. Não tenho dúvidas sobre isso. Eu o vi ao longo dos anos, eu sei o que ele pode fazer. Eu sei o que ele está tentando fazer. Você faz tudo para colocar os caras na posição de fazer as jogadas”.

Comments
To Top