NFL

Ídolo dos Chargers, Antonio Gates anuncia aposentadoria; veja boletim

Antonio Gates, ex-tight end da NFL

O tight end Antonio Gates, ídolo do San Diego/Los Angeles Chargers, oficializou a sua aposentadoria nesta terça-feira (14).

Atualmente com 39 anos de idade, Gates é o líder da história dos Chargers em recepções (955), jardas recebidas (11.841) e recepções para touchdown (116). Ele foi oito vezes selecionado ao Pro Bowl em sua carreira.

O TE não atuou nesta última temporada, depois que não foi contratado como free agent. Ele terminou a temporada regular de 2018 com 28 recepções para 333 jardas e dois TDs.

“Após 16 temporadas na NFL, 16 temporadas como um Charger, oito aparições no Pro Bowl e muitos recordes quebrados, eu acho difícil emitir este comunicado e me aposentar do futebol americano”, escreveu Gates, em nota divulgada pelas redes sociais. “Eu nunca sonhei que jogaria este jogo do futebol americano por tanto tempo e como teria sorte de jogá-lo por apenas uma organização. (…) Enquanto hoje estou oficialmente me aposentando como um Chargers, sou grato por continuar prestando serviços à organização Chargers – agora em uma capacidade completamente diferente por meio das iniciativas do time de envolvimento na comunidade e eventos voltados ao público”, completou.

O quarterback Philip Rivers e Antonio Gates combinaram para 89 touchdowns, maior marca da história da NFL por uma dupla de QB-TE.

“Eu me lembro como se fosse ontem, o primeiro passe para touchdown que eu lancei para ele em Oakland em 2006. Nós apenas lançamos 11 passes naquele dia, e ele não ficou tão feliz quanto eu depois do TD. Quem diria que, muitos anos depois, teríamos o maior número de touchdowns entre um quarterback e um tight end. Eu poderia continuar falando sobre as memórias dos treinos, jogos, huddle, lateral de campo, e sutis olhares de jogo, o ‘Vamos lá agora’ quando saíamos do huddle, que significava: ‘lance a bola para mim!’. Ele era tão difícil de marcar que tínhamos uma ‘Gates Rule’ no grupo de QBs. Falávamos sobre as leituras e as jogadas e todas elas tinham uma ‘Gates Rule’. Isso significa que, se ele estiver no um contra um lance lá”, completou.

Gates, que jogava basquete na Universidade de Kent State, é o líder de touchdowns na carreira entre tight ends com 116. Ele é apenas o 22º jogador na história da NFL a receber pelo menos 900 passes. Suas 955 recepções na carreira o deixam em 17º em todos os tempos e em terceiro entre TEs.

Ele teve 10 ou mais recepções em quatro jogos na carreira, sendo um de 11 tight ends na história da liga a atingir tal marca.

Os Chargers tiveram 53 vitórias e 40 derrotas em jogos em que Gates marcou pelo menos um TD.

Antonio Gates se tornará elegível para o Hall da Fama do Futebol Americano (PFHOF) em 2023.

“Antonio não é apenas um dos melhores Chargers que já jogaram o esporte, ele é um dos maiores jogadores da história da NFL”, disse Dean Spanos, proprietário dos Chargers. “Suas contribuições para a nossa organização ao longo de uma carreira sem precedentes de 16 anos, tanto em campo como na comunidade, não podem ser mensuradas. O que ele significou para nossa família, para seus companheiros de equipe e para os torcedores dos Chargers em todos os lugares ao longo dos anos – não há palavras. Ele é o melhor a fazer isso em sua posição, e tudo o que resta é começar a planejar sua festa de entrada no Hall da Fama em Canton. Mas, por enquanto, eu simplesmente quero dizer obrigado, Antonio, e parabéns por uma carreira para a história”, completou.

Confira outras movimentações ao redor da NFL nesta terça (14):

– O linebacker Leighton Vander Esch, do Dallas Cowboys, passou por uma cirurgia não invasiva no pescoço nesta terça-feira para cuidar de problemas no nervo que levaram o defensor a perder sete partidas na temporada 2019. A informação é do jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

A expectativa já era a de que Vander Esch fosse passar por alguma cirurgia quando a franquia texana o colocou na injured reserve no dia 23 de dezembro, encerrando a sua temporada. A jornalista Jane Slater, também da ‘NFL Network’, apurou na época que o linebacker deveria estar bom bem antes do training camp de 2020.

Vander Esch sofre com problemas no pescoço desde seus tempos de Universidade de Boise State. O linebacker usa um limitador para manter a sua amplitude de movimento sob controle enquanto joga. Mesmo assim, ele sentiu um problema na temporada 2019 e disputou apenas nove partidas.

O astro dos Cowboys, que foi ao Pro Bowl em sua temporada de calouro, somou 72 tackles, uma pancada no QB, um fumble forçado e 0,5 sack em seu segundo ano na liga em 2019.

– O safety calouro Juan Thornhill, do Kansas City Chiefs, disse em uma postagem no Instagram nesta terça que ele passou por cirurgia bem-sucedida no joelho. O jovem sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior na semana 17.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Surgery went well and the road to greatness starts today💯‼️ #TheReturn

Uma publicação compartilhada por Juan Thornhill (@juan_thornhill2.1) em

– O linebacker Bobby Wagner, do Seattle Seahawks, recebeu uma notícia surpreendente durante os exames de final de temporada realizados na última segunda. Isso porque ele está lidando com lesões no joelho e no tornozelo. O defensor não sabia disso.

Apesar da novidade, Wagner não deve precisar de cirurgia, segundo o técnico Pete Carroll.

“Ele descobriu hoje que havia algo que ele não sabia. Nós nem sabíamos que estava lá. Ele fez um pequeno teste, não acho que vai precisar de cirurgia ou algo assim. Ele sequer sabia que estava lesionado”, falou Carroll, segundo o ‘News Tribune’. “Às vezes, isso acontece”, completou.

Comments
To Top