NFL

Anthony Lynn perde emprego nos Chargers com um field goal no final

Após quatro temporadas, a passagem de Anthony Lynn como head coach do Los Angeles Chargers chegou ao final nesta segunda-feira (4). E o trabalho, que termina nesta Black Monday, ficou marcado por derrotas apertadas acima de tudo.

Lynn foi o primeiro técnico principal da franquia após a mudança para Los Angeles, em 2017. E, na primeira temporada, ele teve campanha 9-7, mas sem playoffs. Em 2018, com um 12-4, ele levou a equipe à pós-temporada, mas caiu de forma melancólica para o New England Patriots por 41 a 28, na rodada de divisão.

Então, nos dois últimos anos, as campanhas foram de 5-11 e 7-9. Tal retrocesso foi um dos responsáveis pela queda de Lynn. Mas não apenas. Provavelmente os maiores inimigos do head coach foram as derrotas apertadas (e a maioria com apagões) e as falhas nos special teams.

No 7-9 desta última temporada, os Chargers tiveram sete de duas nove derrotas por uma posse de bola e três delas por três pontos ou menos. Cruel. E nem mesmo as quatro vitórias consecutivas para fechar a temporada ajudaram o treinador a permanecer.

Em 2019, aliás, os Chargers também perderam muitas partidas por pouca diferença, com nove das 11 derrotas sendo por apenas uma posse de bola.

Dean Spanos, proprietário da franquia californiana, disse em trecho da nota da demissão: “(…) Como todos sabemos, este é um negócio movido a resultados e, simplesmente, os resultados dos últimos dois anos ficaram aquém das expectativas”.

Os problemas com os special teams tiveram grande peso nessas derrotas apertadas. O L.A. Chargers foi o pior time da liga nesta categoria, segundo o Football Power Index (FPI), da ‘ESPN’. A equipe perdeu 12 chutes, sendo nove field goals e três extra points, teve três punts bloqueados (dois deles retornados para touchdown) e teve um FG bloqueado que foi retornado para TD. E a média líquida de punts dos Chargers foi a pior da NFL.

A temporada 2020 para os Chargers e Lynn começou de maneira estranha (para dizer o mínimo), quando o quarterback Tyrod Taylor sofreu uma perfuração no pulmão depois de uma injeção errada aplicada pela equipe médica da organização. Mas isso deu a oportunidade para Justin Herbert. E o calouro fez valer.

O QB selecionado com a sexta escolha geral do Draft NFL 2020 viu uma vaga como titular cair no colo na semana 2, contra o Kansas City Chiefs. E, em 15 jogos, ele lançou para 4.336 jardas e 31 touchdowns, esta última marca um recorde para calouros na história da NFL. Herbert ainda estabeleceu um recorde para calouros em passes completados, com 396.

Mas nem esse desempenho monstruoso do jovem signal caller salvou Lynn. Muito por conta de várias decisões questionáveis em termos de administração de jogo e relógio. Aliás, isso explica bastante as derrotas apertadas.

Anthony Lynn deixa o cargo com a sensação de que foi derrotado com um field goal no final. Mas este convertido dentro do escritório da diretoria.

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top