NFL

Andrew Sendejo: torne o futebol americano violento novamente

Andrew Sendejo, safety do Minnesota Vikings

(Crédito: Twitter/reprodução)

O safety Andrew Sendejo, do Minnesota Vikings, resolveu mandar uma mensagem clara para a National Football League nesta sexta-feira (3) e fez uma brincadeira com um slogan político popular nos Estados Unidos para enviar o seu recado.

O defensive back, que é conhecido por seu estilo intenso de jogar, utilizou um boné preto com a aba para trás durante o training camp e, no acessório, estava a frase: “torne o futebol americano violento novamente”.

O Quinto Quarto Expresso #140 teve uma discussão sobre as prévias da NFL e a classificação de todos os times em categorias esdrúxulas

Segundo Sendejo, o boné foi um presente dado por um ex-companheiro dos Vikings.

“Ele serve bem, é preto e eu gosto disso. Ele traz uma boa mensagem”, declarou o camisa 34 da franquia de Minneapolis.

Ainda que Sendejo tenha dito que já está usando o boné há algum tempo, sua mensagem “se aplica mais agora” por causa de uma nova regra controversa que a liga aprovou nesta offseason na tentativa de tornar o esporte mais seguro.

A regra determina que os jogadores não podem liderar ou iniciar contato com seus capacetes em tackles.

Durante o Hall of Fame Game entre Chicago Bears e Baltimore Ravens, que abriu a pré-temporada da NFL, a nova regra resultou em três faltas marcadas.

O debate tem girado em torno da dificuldade que será para os defensive backs, que serão forçados a tomar decisões em frações de segundo ou então hesitar em lances que podem ser cruciais.

Questionado sobre o que pensa sobre a nova regra, Sendejo disse: “eu não sei”.

Posteriormente, ele utilizou seu Twitter para ser irônico e publicou uma imagem dele utilizando um capacete modificado. Na legenda, aparece a seguinte frase: “sempre liderando com a máscara do capacete”.

Os jogadores dos Vikings se reuniram com Pete Morelli, árbitro da NFL, na noite da última quinta para uma apresentação das novas regras.

Perguntado sobre como os defensores respondem a ter que a se ajustar a um novo conjunto de regras, Sendejo foi enfático: “mal”.

Mike Zimmer, técnico do Minnesota Vikings, que participou de um comitê para remediar o contato ilegal entre recebedores e defensores, disse que conversou com seu time nesta quinta sobre o raciocínio por trás da nova regra.

“Basicamente eles não querem que você use o capacete como uma arma, porque o capacete, quando foi trazido inicialmente para a liga, era para proteção, e agora, se a coroa do capacete atinge, pode ser perigoso. Então eles estão tentando eliminar isso do esporte para deixar os jogadores mais seguros. Eu não tenho nenhum problema com isso”, ressaltou o head coach.

Sendejo, contudo, não escondeu seu desprezo sobre como essas novas regras afetam o esporte.

Ao ser perguntado se a NFL está tornando o futebol americano menos violento, o safety dos Vikings respondeu: “obviamente”.

Comments
To Top