NFL

Alex Smith recebe alta do hospital após cirurgias na perna e infecção

Alex Smith, quarterback do Washington Redskins

(Crédito: Twitter/reprodução)

Depois de passar dias no hospital e enfrentar várias cirurgias em sua perna, além de uma infecção, o quarterback Alex Smith, do Washington Redskins, recebeu alta. E o prognóstico é encorajador, segundo fontes consultadas pelos jornalistas Adam Schefter e John Keim, da ‘ESPN’ norte-americana.

Há algum otimismo, ainda que não seja uma certeza, de que Smith poderá retomar sua carreira na National Football League no futuro. Entretanto, a prioridade imediata é se recuperar de uma grave fratura espiral que gerou até infecção na perna após vários procedimentos cirúrgicos.

O futuro de Alex Smith no futebol americano está em jogo, bem como o futuro do Washington Redskins.

É claro que a coisa mais importante de tudo é que Smith fique totalmente recuperado, mas uma eventual não volta do QB à NFL implicaria em muitas complicações para o time da capital dos Estados Unidos.

Na hipótese de Smith não conseguir retornar ao futebol americano, os Redskins teriam que arcar com um impacto de US$ 20,4 milhões no teto salarial da próxima temporada e mais US$ 21,4 milhões em 2020. Isso representa basicamente 13% do salary cap projetado para os times da NFL.

Um cenário financeiro como esse causaria um impacto semelhante ao que os Redskins se encontraram em 2012. Na ocasião, a NFL bloqueou o time em US$ 36 milhões de espaço no teto salarial devido à postura de estruturação ilegal de contratos em 2010, quando não havia teto salarial. Aquela punição foi correspondente a 15% do salary cap da época.

O pior cenário envolvendo Smith causaria um prejuízo duplo gigantesco a Washington.

Além de perder o seu quarterback titular, algo que já seria desastroso, os Redskins também teriam menos dinheiro para investir em um novo signal caller, o que complicaria absurdamente a situação do time nas próximas duas temporadas.

Os Redskins terão aproximadamente US$ 20 milhões de espaço no salary cap nesta próxima offseason, mas a franquia pode dispensar vários veteranos custosos em uma manobra para abrir mais espaço na folha.

Alex Smith fraturou a perna no terceiro quarto da derrota por 23 a 21 para o Houston Texans, no dia 18 de novembro. Ele foi imediatamente transportado para um hospital local para passar por cirurgia para reparar a fíbula e a tíbia.

Colt McCoy, reserva de Smith, também fraturou a perna no dia 3 de dezembro, durante uma derrota para o Philadelphia Eagles. Há chances de ele retornar ainda nesta temporada, mas caso isso não aconteça, ele deve estar pronto para os treinos de offseason.

Devido à sua situação limitante em termos de salary cap, a melhor opção para os Redskins encontrarem um novo QB pode ser o draft. Há uma chance de o time ganhar quatro escolhas compensatórias nesta offseason, o que deixaria a organização com nove escolhas de draft em 2019.

Nenhum dos atuais dois quarterbacks dos Redskins (Josh Johnson e Mark Sanchez) estava no elenco antes da contusão severa sofrida por Alex Smith.

– Atualização

No Instagram, Elizabeth Smith, esposa de Alex, publicou neste domingo (16) uma foto do quarterback de volta ao lar. Ele aparece em frente à árvore de Natal.

1 Comment

1 Comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top