NFL

Alex Smith é visto publicamente pela primeira vez desde grave lesão

Alex Smith, quarterback do Washington Redskins

(Crédito: Twitter/reprodução)

A lesão e o processo de reabilitação de Alex Smith têm sido mantidos em segredo desde que o quarterback recebeu alta do hospital no meio de dezembro, depois de passar por cirurgia para corrigir a fratura exposta que ele sofreu na perna.

Agora, entretanto, o atleta deu as caras em público.

O signal caller do Washington Redskins fez sua primeira aparição pública nesta segunda-feira (21) pela primeira vez desde a fratura grave que encerrou sua temporada 2018 ainda na semana 11. Smith compareceu a uma partida do Washington Wizards, time da NBA.

Smith foi flagrado em várias ocasiões com um aparato na perna direita e andando com o auxílio de muletas.

A recuperação do QB se tornou ainda mais complicada depois que, após múltiplas cirurgias, ele teve que lidar com uma infecção na perna.

O período de reabilitação que foi projetado antes da infecção variava entre seis e oito meses, o que deixaria Smith pronto para voltar aos gramados por volta do início da temporada 2019 da National Football League. Entretanto, o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, noticiou em dezembro que é “improvável” que o quarterback esteja pronto já para o começo do próximo campeonato.

Dadas as condições atuais de Smith, o Washington Redskins deve adquirir outro quarterback, seja na free agency ou via draft, para começar a próxima temporada. Isso seria para o caso de o signal caller de 34 anos de idade ainda não estar pronto para jogar em setembro.

Além de Smith, Colt McCoy é o único outro QB atualmente sob contrato com os Redskins para 2019. Josh Johnson e Mark Sanchez, que também jogaram em 2018 quando McCoy ‘seguiu’ os passos de Smith e sofreu uma fratura na perna que igualmente encerrou sua temporada precocemente, serão free agents em março.

Grande contratação dos Redskins na offseason de 2018, Alex Smith está entrando na primeira temporada de uma extensão de contrato de quatro anos que ele assinou com o Washington Redskins depois que o time da capital dos Estados Unidos o adquiriu em troca com o Kansas City Chiefs.

Smith terá um ‘peso’ no teto salarial de US$ 20,4 milhões em 2019, maior de todo o time.

Em dez jogos como titular em sua primeira temporada vestindo a camisa dos Redskins, Smith acertou 62,5% de seus passes (205 de 328) para 2.180 jardas, 10 touchdowns e cinco interceptações. Ele também correu para 168 jardas e um TD.

Comments
To Top